Jor­na­lis­tas são in­ves­ti­ga­dos após mor­te de su­pos­to sus­pei­to

Folha de S.Paulo - - Cotidiano - Ro­gé­rio Pag­nan

são pau­lo A Po­lí­cia Ci­vil de São Pau­lo ins­tau­rou inqué­ri­to para apu­rar se pro­fis­si­o­nais da TV Re­cord co­me­te­ram cri­me ao mos­trar ima­gem de Alé­cio Fer­rei­ra Di­as, 41, co­mo sus­pei­to de uma mor­te. Após a vei­cu­la­ção da foto, ele foi as­sas­si­na­do, na se­gun­da (13), em Sal­to, a 104 km da ca­pi­tal pau­lis­ta.

O pro­gra­ma Ci­da­de Alerta afir­mou que Di­as era o prin­ci­pal sus­pei­to de ser um “se­ri­al kil­ler”. “A in­for­ma­ção que nos che­ga é que se­ria 99,9%, viu Bac­ci? Cer­te­za de que é es­te ho­mem, que vo­cê te­ma foto em mãos, mas­que agen­te não po­de di­vul­gar”, dis­se a re­pór­ter Lo­re­na Cou­ti­nho ao apre­sen­ta­dor Luiz Bac­ci no ar.

“A po­lí­cia tem pra­ti­ca­men­te cer­te­za de que é es­te ho­mem”, com­ple­tou ela. O apre­sen­ta­dor fez ape­los para que a po­pu­la­ção não fi­zes­se jus­ti­ça com as pró­pri­as mãos. A re­por­ta­gem tra­zia uma foto bor­ra­da de Di­as, que foi re­co­nhe­ci­do e mor­to a ti­ros. O ca­so foi re­ve­la­do pe­lo co­lu­nis­ta Mau­rí­cio Sty­cer, do UOL.

A po­lí­cia afir­ma que Di­as não era sus­pei­to de cri­me al­gum eque só foi pro­cu­ra­da pe­lo pro­gra­ma quan­do a ma­té­ria já es­ta­va no ar. Um po­li­ci­al dis­se que os pro­du­to­res fo­ram aler­ta­dos en­tão de que não ha­via pro­vas con­tra Di­as.

O Ci­da­de Alerta afir­ma­va ha­ver re­la­ção en­tre a mor­te de Pris­ci­la Mar­tins, 18, e a de ou­tras du­as mu­lhe­res na ci­da­de. De acor­do com o pro­gra­ma, Di­as se­ria o prin­ci­pal sus­pei­to por­que te­ria si­do vis­to com ela na úl­ti­ma vez que Pris­ci­la foi vis­ta com vi­da.

Se­gun­do a po­lí­cia, não ha­ve­ria li­ga­ção en­tre as mor­tes men­ci­o­na­das —uma ocor­reu em 2018, ou­tra em 2019— e ain­da não há con­fir­ma­ção da mor­te de Pris­ci­la. O cor­po que su­pos­ta­men­te se­ria de­la foi en­con­tra­do car­bo­ni­za­do e ain­da não foi iden­ti­fi­ca­do.

Pro­cu­ra­da pe­la Fo­lha ,aTV Re­cord não se ma­ni­fes­tou. A Sty­cer en­vi­ou uma no­ta.

“O Ci­da­de Alerta ti­nha as in­for­ma­ções so­bre o no­me e a foto do sus­pei­to. En­tre ami­gos, fa­mi­li­a­res, tes­te­mu­nhas e moradores da re­gião, to­dos já sa­bi­am quem era. In­clu­si­ve a in­ves­ti­ga­ção apon­ta que a pes­soa era co­nhe­ci­da de Pris­ci­la Mar­tins. O mes­mo sus­pei­to é apon­ta­do co­mo en­vol­vi­do em ou­tros cri­mes”, diz o tex­to da emis­so­ra.

“Di­an­te da re­vol­ta que a in­for­ma­ção cau­sou, o Ci­da­de Alerta de­ci­diu não iden­ti­fi­car o sus­pei­to e fez um ape­lo para quem sou­bes­se o pa­ra­dei­ro do in­ves­ti­ga­do que in­for­mas­se a po­lí­cia e que nin­guém ten­tas­se fa­zer jus­ti­ça com as pró­pri­as mãos.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.