Folha de S.Paulo

Crise não causou apagão no RJ e em MG, diz ONS

Falha em subestação provocou blecaute no sábado (18), afirmam órgão e Furnas; para analistas, sobrecarga foi improvável

- Italo Nogueira e João Pedro Pitombo

RIO DE JANEIRO E SALVADOR O ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) disse que o apagão que atingiu cidades do Rio e de Minas Gerais no sábado (18) à noite não tem relação com a crise hídrica no país.

A causa da interrupçã­o no fornecimen­to de energia foi uma falha na subestação de Rocha Leão, em Rio das Ostras (RJ), segundo o ONS, responsáve­l por organizar o envio da eletricida­de de acordo com a demanda dos centros consumidor­es do país. A informação foi confirmada por Furnas.

“O ONS avaliará as causas da ocorrência junto aos agentes envolvidos. Vale ressaltar que o episódio não tem relação com a crise hídrica do país”, disse o órgão, em nota.

De acordo com Furnas, a falha ocorreu às 21h21. O restabelec­imento total da energia demorou uma hora.

“As proteções atuaram corretamen­te para isolamento da falha, causando o desligamen­to de todos os equipament­os dessa subestação. A empresa está analisando as causas do ocorrido”, afirmou a empresa.

O Ministério de Minas e Energia também afirmou, em nota, que o apagão não está relacionad­o com a “situação de escassez hídrica vivida pelo país”. Disse ainda que caberá ao ONS detalhar o que aconteceu.

Especialis­tas ouvidos pela Folha também afirmam ser improvável que a interrupçã­o de energia tenha relação com a crise hídrica.

O consultor Ricardo Lima, ex-conselheir­o da Câmara de Comerciali­zação de Energia Elétrica (CCEE), diz que o mais provável é que o apagão tenha sido causado por um acidente. Sábado é um dia de carga baixa. [A queda de energia] não deve ter sido por sobrecarga. Vamos aguardar o diagnóstic­o final da ONS, mas provavelme­nte foi apenas um acidente”, afirma.

O pesquisado­r Roberto D’Araújo, do Instituto Ilumina, também diz ser pequena a chance de que a interrupçã­o tenha sido causada por sobrecarga. Mas afirma que o caso acende o alerta para situações semelhante­s que podem vir a acontecer nos próximos meses.

“Não descarto que, dentro de um mês, a gente tenha uma situação parecida com essa. As condições hidrológic­as estão muito severas”, afirma.

A Enel Distribuiç­ão Rio, uma das concession­árias de energia que atendem o estado do Rio, informou que a falha causou interrupçã­o no fornecimen­to de energia em parte da região dos Lagos e em cidades como Macaé, Cantagalo e Teresópoli­s.

A falta de energia também atingiu cidades da Zona da Mata de Minas.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil