BICHOS

Síl­via Cor­rêa: Mi­lhões de ani­mais atro­pe­la­dos

Folha de S.Paulo - Saopaulo - - #374/Índice -

As ce­nas gro­tes­cas nos mo­bi­li­zam ra­pi­da­men­te. Quem não con­de­na o tra­fi­can­te que lo­ta gai­o­las no por­ta-ma­las ou o ca­ça­dor que po­sa e pos­ta fo­tos com o ani­mal aba­ti­do? Não há dú­vi­da: é gen­te co­mo es­sa que aju­da a pôr fim à nos­sa bi­o­di­ver­si­da­de. O pro­ble­ma é quan­do a gen­te se dá con­ta que in­te­gra a lis­ta des­se ti­po de gen­te. Is­so mes­mo! Mas a gen­te age qui­e­ti­nho, até sem sa­ber, e aí pa­re­ce que con­ta com o per­dão dos ig­no­ran­tes e a co­ni­vên­cia so­ci­al.

Foi as­sim que me sen­ti ao ver os da­dos do Cen­tro Bra­si­lei­ro de Es­tu­dos em Eco­lo­gia de Es­tra­das: 475 mi­lhões de ani­mais sel­va­gens são atro­pe­la­dos to­dos os anos nas es­tra­das do país.

Dá mais de um mi­lhão de vi­das per­di­das por dia de­bai­xo das ro­das dos nos­sos car­ros. São 15 ani­mais por se­gun­do —dez ve­zes mais do que se es­ti­ma que ma­tam o trá­fi­co ou a ca­ça.

O nú­me­ro in­clui ver­te­bra­dos ter­res­tres (co­bras, sa­pos, ma­ca­cos, ca­pi­va­ras, on­ças, lo­bos, ta­man­duás), mui­tos ame­a­ça­dos de ex­tin­ção.

O cen­tro é co­or­de­na­do pe­lo pro­fes­sor de eco­lo­gia da Uni­ver­si­da­de Fe­de­ral de La­vras, Alex Ba­ger, que che­gou à es­ti­ma­ti­va cru­zan­do su­ces­si­vos es­tu­dos ao lon­go dos úl­ti­mos seis anos.

O le­van­ta­men­to mos­tra que quan­to mais car­ros, mais mor­tes: eis o mo­ti­vo pe­lo qual o Su­des­te li­de­ra as es­ta­tís­ti­cas. E, sur­pre­en­den­te­men­te, as es­tra­das não-pa­vi­men­ta­das não são sig­ni­fi­ca­ti­va­men­te me­nos pe­ri­go­sas pa­ra a vi­da sel­va­gem do que as as­fal­ta­das.

To­dos os da­dos es­tão no blog de Ba­ger (bab.em­pre­en­de­dor- aca­de­mi­co.com.br). Va­le a pe­na dar uma olha­da.

No se­gun­do se­mes­tre, o pro­fes­sor vai co­man­dar a ex­pe­di­ção Uru­bu na Es­tra­da, que per­cor­re­rá 25 mil quilô­me­tros de vi­as do país exa­ta­men­te pa­ra ten­tar ma­pe­ar pon­tos crí­ti­cos e pro­por es­tra­té­gi­as de con­ser­va­ção ao po­der pú­bli­co lo­cal.

Sim, tem gen­te li­te­ral­men­te pon­do o pé na es­tra­da pa­ra fa­zer al­gu­ma coi­sa. E se vo­cê quer de al­gu­ma for­ma par­ti­ci­par des­se tra­ba­lho, po­de co­me­çar bai­xan­do o apli­ca­ti­vo Uru­bu no ce­lu­lar.

Ho­je, 22 mil bra­si­lei­ros já ali­men­tam es­se imen­so ban­co de da­dos com in­for­ma­ções so­bre as mor­tes de ani­mais por atro­pe­la­men­to.

Cla­ro que não re­sol­ve, mas sa­ber o ta­ma­nho do pro­ble­ma é o pri­mei­ro pas­so em di­re­ção a al­gu­ma so­lu­ção.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.