Es­pí­ri­to San­to do Pi­nhal tem pro­du­ção na ser­ra da Man­ti­quei­ra

Vi­ní­co­la na ser­ra da Man­ti­quei­ra re­ce­be vi­si­tan­tes pa­ra conhecer vi­dei­ras e, uma vez ao ano, acom­pa­nhar a co­lhei­ta

Folha De S.Paulo - Saopaulo - - Índice - Ma­rí­lia Mi­ra­gaia

Com uma lu­mi­no­si­da­de ama­re­lo-co­bre e uma pai­sa­gem de­se­nha­da com mon­ta­nhas, par­rei­ras e ain­da oli­vei­ras, era pos­sí­vel se es­tar em al­gum lu­gar da Itá­lia, Fran­ça ou qu­em sa­be até da Gré­cia.

Mas, na au­sên­cia de cas­te­los ou ruí­nas, um pé de ca­tu­aí ama­re­lo, com grãos cor de aça­frão, dá uma boa di­ca do lo­cal em que se si­tua a vi­ní­co­la Gu­as­pa­ri: uma an­ti­ga re­gião ca­fe­ei­ra no es­ta­do de São Pau­lo, a cidade de Es­pí­ri­to San­to do Pi­nhal.

Pa­ra além da be­le­za de seus cam­pos e vi­dei­ras, ou­tra ques­tão se pro­nun­cia: um vi­nho de qua­li­da­de é fei­to em São Pau­lo? Dis­tan­te dos ei­xos con­sa­gra­dos de pro­du­ção (co­mo o Sul do Bra­sil, a Ar­gen­ti­na e o Chi­le), a Gu­as­pa­ri vem mos­tran­do que sim.

Lá, é por vol­ta dos me­ses de maio a agos­to que os ca­chos es­tão abun­dan­tes e cor­pu­len­tos, pron­tos pa­ra se­rem co­lhi­dos. Is­so é pos­sí­vel gra­ças a um sis­te­ma de po­da in­ver­sa, que faz com que a par­rei­ra dê fru­tos no in­ver­no e não no ve­rão, a tem­po­ra­da de chu­vas, que é um em­pe­ci­lho à pro­du­ção.

Nes­te ano, a Gu­as­pa­ri lan­çou um passeio cha­ma­do Vin­di­ma (R$ 420 em 2018), pa­ra qu­em quer vi­si­tar as ár­vo­res chei­as, par­ti­ci­par de uma co­lhei­ta sim­bó­li­ca e apren­der co­mo a be­bi­da é fei­ta. O pro­gra­ma in­clui tam­bém al­mo­ço e de­gus­ta­ção de vi­nhos, de azei­te e sa­lu­me­ria, po­rém es­tá dis­po­ní­vel ape­nas en­tre maio e ju­nho.

Uma ver­são um pou­co mais re­su­mi­da des­ta vi­si­ta é ofe­re­ci­da pe­la vi­ní­co­la des­de o ano pas­sa­do, sem­pre aos sá­ba­dos e do­min­gos, com agen­da­men­to pré­vio.

O plan­tio da Gu­as­pa­ri co­me­çou em 2006, com a in­ten­ção da fa­mí­lia pro­pri­e­tá­ria de pro­du­zir vi­nho de al­ta qua­li­da­de em São Pau­lo. De­pois de um es­tu­do ge­o­ló­gi­co da área, des­co­bri­ram que a re­gião era pro­pí­cia ao cul­ti­vo. Além do so­lo, exis­te ali uma va­ri­a­ção tér­mi­ca (com di­as quen­tes e noi­tes fri­as) fa­vo­rá­vel ao de­sen­vol­vi­men­to de uvas.

Com a aju­da de téc­ni­cos da Epa­mig (Em­pre­sa de Pes­qui­sa Agro­pe­cuá­ria de Mi­nas Ge­rais), fo­ram se­le­ci­o­na­das e tes­ta­das va­ri­e­da­des co­mo a sy­rah e a sau­vig­non blanc. Em 2008, a vi­ní­co­la foi cons­truí­da e, seis anos de­pois, fo­ram lan­ça­dos os pri­mei­ros ró­tu­los —ho­je são no­ve, de du­as li­nhas di­fe­ren­tes. ⋆

FO­TOS DIVULGAÇÃO

A Gu­as­pa­ri cul­ti­va va­ri­e­da­des de uva co­mo sy­rah

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.