Cri­vel­la na ber­lin­da

Folha De S.Paulo - - Opinião -

Num es­pe­tá­cu­lo cons­tran­ge­dor, que ser­viu pa­ra cor­ro­bo­rar cer­tos tra­ços in­fa­mes do com­por­ta­men­to de se­to­res da po­lí­ti­ca bra­si­lei­ra, a Câ­ma­ra Mu­ni­ci­pal do Rio de Ja­nei­ro re­cu­sou na quin­ta-fei­ra (12) dois pe­di­dos de aber­tu­ra de pro­ces­so de im­pe­a­ch­ment con­tra o pre­fei­to Mar­ce­lo Cri­vel­la (PRB).

Os re­que­ri­men­tos fo­ram apre­sen­ta­dos pe­lo PSOL e pe­lo ve­re­a­dor Áti­la Nu­nes (MDB), de­pois de o jor­nal O Glo­bo ter pu­bli­ca­do con­teú­do de áu­di­os gra­va­dos du­ran­te en­con­tro do pre­fei­to com pas­to­res e lí­de­res de igrejas evan­gé­li­cas.

Na reu­nião, re­a­li­za­da nu­ma das se­des do poder mu­ni­ci­pal, o com­por­ta­men­to de Cri­vel­la foi an­tes de irmão de fé do que de au­to­ri­da­de po­lí­ti­co-ad­mi­nis­tra­ti­va. Dispôs-se a fa­ci­li­tar o aces­so de fiéis a ci­rur­gi­as em hos­pi­tais pú­bli­cos e pro­me­teu dar ce­le­ri­da­de a de­man­das de isen­ção de co­bran­ça de IPTU em be­ne­fí­cio de igrejas.

São cla­ros os si­nais de que o pre­fei­to des­res­pei­tou prin­cí­pi­os de isen­ção e mo­ra­li­da­de, além de ter ig­no­ra­do a re­gra de que o Es­ta­do, em su­as di­ver­sas ra­mi­fi­ca­ções, pre­ci­sa pre­ser­var seu ca­rá­ter lai­co.

Ele, aliás, já ha­via de­mons­tra­do em oca­siões an­te­ri­o­res que não con­se­gue ou pre­ten­de se­pa­rar su­as cren­ças e com­pro­mis­sos re­li­gi­o­sos da fun­ção exer­ci­da, da qual se es­pe­ra res­pei­to às leis, sem fa­vo­re­ci­men­tos ou pre­con­cei­tos pau­ta­dos por con­vic­ções ou­tras.

Ao in­ci­dir nes­ses equí­vo­cos, Cri­vel­la tem dei­xa­do flan­co aber­to pa­ra a opo­si­ção, que apro­vei­tou a opor­tu­ni­da­de do escândalo pa­ra de­fla­grar uma ofen­si­va po­lí­ti­ca rui­do­sa, mas pou­co con­se­quen­te.

Não hou­ve acor­do so­bre o im­pe­a­ch­ment nem mes­mo en­tre as si­glas con­trá­ri­as à ad­mi­nis­tra­ção. O PSOL o apoi­ou; o PT, não.

A ten­ta­ti­va de pro­mo­ver o afas­ta­men­to de um go­ver­nan­te elei­to pa­re­ce de fa­to exa­ge­ra­da di­an­te das cir­cuns­tân­ci­as.

Não se tra­ta de des­cul­par as ati­tu­des con­de­ná­veis do al­cai­de ca­ri­o­ca, mas de re­co­nhe­cer que a de­po­si­ção é uma so­lu­ção trau­má­ti­ca só apli­cá­vel em ca­sos ex­tre­mos, com cla­ra jus­ti­fi­ca­ti­va e con­se­quen­te per­da das con­di­ções de per­ma­nên­cia no car­go por par­te da au­to­ri­da­de em ques­tão.

Pla­teia de ma­ni­fes­tan­tes fa­vo­rá­veis e con­trá­ri­os à pro­pos­ta com­pa­re­ceu à ses­são, que re­gis­trou en­tre ou­tros mo­men­tos de­plo­rá­veis a atu­a­ção do ve­re­a­dor evan­gé­li­co Oto­ni de Paula (PSC). Após defender o pre­fei­to, fez ges­tos ofen­si­vos pa­ra seus opo­nen­tes e ten­tou ri­di­cu­la­ri­zar com tre­jei­tos cor­po­rais a co­mu­ni­da­de LGBT.

Não foi, por cer­to, uma jor­na­da das mais fe­li­zes pa­ra a con­tur­ba­da po­lí­ti­ca do Rio de Ja­nei­ro.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.