Mes­tre Du­du­ta, se­nhor do cho­ro pa­rai­ba­no e luthi­er

JOSÉ RI­BEI­RO DA SIL­VA (1934-2018)

Folha De S.Paulo - - Cotidiano - Pau­lo Go­mes co­lu­na.obi­tu­a­rio@gru­po­fo­lha.com.br

Quem é de Cam­pi­na Gran­de (PB) sa­be: do­min­go tem ro­da de cho­ro na ca­sa de Du­du­ta. O even­to ocor­re des­de 1955, com as por­tas aber­tas. Quem che­gar, se sou­ber, po­de to­car. Quem não sa­be, en­tra na can­to­ria.

A fa­ma de bom mú­si­co deu a Du­du­ta um emprego na rá­dio Bor­bo­re­ma na dé­ca­da de 60. Era o res­pon­sá­vel pe­la ban­da de apoio aos ar­tis­tas que to­ca­vam no ar, por ve­zes con­sa­gra­dos e de ou­tros es­ta­dos.

Nas ro­das, quem ti­nha o pri­vi­lé­gio de pe­gar um ins­tru­men­to em­pres­ta­do re­co­nhe­cia a qua­li­da­de ím­par—é que era ele quem con­fec­ci­o­na­va os ca­va­qui­nhos e ban­do­lins.

Des­de que as­su­miu o ofí­cio de luthi­er, pas­sou a gra­var a le­tra Z em ca­da peça. Era Z1, Z2, e por aí vai. Pau­li­nho da Vi­o­la, por exem­plo, é do­no do ca­va­qui­nho Z10. A le­tra era uma ho­me­na­gem à es­po­sa, Zil­da. Che­gou a mu­dar, gra­van­do um D, que ela di­zia ser de “doi­do”. Lo­go vol­tou ao Z.

O ta­len­to ma­nu­al veio da épo­ca de me­câ­ni­co. De fa­mí­lia po­bre e nu­me­ro­sa vin­da de Ba­na­nei­ras pa­ra Cam­pi­na Gran­de, co­me­çou a tra­ba­lhar ain­da me­ni­no e foi se aper­fei­ço­an­do. Fez tan­tos cur­sos pa­ra se es­pe­ci­a­li­zar em mo­to­res de Mer­ce­des e da Che­vro­let que era con­si­de­ra­do “dou­tor em mo­tor”.

Em vi­da, re­ce­beu to­da a sor­te de ho­me­na­gens, de se­lo co­me­mo­ra­ti­vo ao tí­tu­lo de Mes­tre das Ar­tes da Pa­raí­ba, que agre­gou ao no­me ar­tís­ti­co.

Mor­reu no dia 25, aos 84, após um in­far­to. Dei­xa a mu­lher com quem es­te­ve por 64 anos, os fi­lhos Wa­gui­nho, Wal­ter, Val­mir, Eliane, Ed­nil­sa e Esther, 12 ne­tos e três bis­ne­tos.

7º DIA

MA­KO­TO NA­KA­GAWA Nes­te do­min­go (12/8) às 16h, Igre­ja An­gli­ca­na de São João, r. Co­ru­pés, 108, Pi­nhei­ros.

MATZEIVA - CE­MI­TÉ­RIO IS­RA­E­LI­TA DO BU­TAN­TÃ

MOSHE MO­AS Nes­ta se­gun­da (13/8) às 9h, set. R, q. 415, sep. 47.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.