Do­ria e Alck­min

Folha de S.Paulo - - Opinião -

Foi com mui­to es­pan­to que li a de­cla­ra­ção de Bia Do­ria so­bre o ex-go­ver­na­dor Ge­ral­do Alck­min (“‘Se tem al­guém trai­dor, não é o João, é o Alck­min’, afir­ma Bia, mu­lher de Do­ria”, Elei­ções 2018, 12/10). Se hou­ve al­gu­ma trai­ção no pri­mei­ro tur­no, foi fei­ta pe­lo ex-pre­fei­to. O que es­pe­rar, to­da­via, de al­guém que, ain­da no pri­mei­ro man­da­to, já vi­a­ja­va pe­lo país em bus­ca de apoio por uma even­tu­al can­di­da­tu­ra à Pre­si­dên­cia e que acei­tou con­cor­rer ao go­ver­no pau­lis­ta co­mo prê­mio de con­so­la­ção? Rapha­el Ân­ge­lo Tei­xei­ra

Ga­de­lha Vi­ei­ra (São Pau­lo, SP)

Alck­min é um trai­dor. Traiu o par­ti­do no mo­men­to em que in­di­cou Do­ria pa­ra ser pre­fei­to. Traiu a po­pu­la­ção ao in­di­car al­guém tão ina­de­qua­do. Sil­vio Sou­za (Fran­ca, SP)

A fa­mí­lia Do­ria pre­ci­sa re­ver seus con­cei­tos, Bia so­bre trai­ção e João acer­ca de le­al­da­de. Ge­ral­do Alck­min mo­bi­li­zou o PSDB pa­ra ele­gê-lo pre­fei­to e, lo­go após a pos­se, Do­ria já de­mons­trou sua des­le­al­da­de, ini­ci­an­do uma ca­mi­nha­da pe­lo Bra­sil vis­lum­bran­do o Pa­lá­cio do Pla­nal­to. A po­pu­la­ção do es­ta­do de São Pau­lo da­rá nas ur­nas a res­pos­ta pa­ra a trai­ção de Do­ria.

Caio Fu­ji­ta (La­goi­nha, SP)

A fal­ta de pa­la­vra não vi­ti­mou ape­nas Alck­min. A trai­ção tem si­do o com­bus­tí­vel de uma cam­pa­nha que, ace­le­ran­do sem li­mi­tes, vai pas­san­do por ci­ma do PSDB, da nor­ma­li­da­de das elei­ções e da po­pu­la­ção pau­lis­ta.

Le­o­nar­do de Sou­za No­va­es

(Rio de Ja­nei­ro, RJ)

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.