Car­na­val de SP tem im­pas­se so­bre des­fi­le de me­ga­blo­cos

Ave­ni­da Pau­lis­ta é co­ta­da pa­ra re­ce­ber as atra­ções, mas mo­ra­do­res re­sis­tem

Folha de S.Paulo - - Cotidiano - Ma­ri­a­na Zyl­ber­kan

são pau­lo Di­an­te da pre­vi­são de pú­bli­co re­cor­de pa­ra o Car­na­val de rua de 2019 de São Pau­lo, cri­ou-se um im­pas­se a res­pei­to de qu­al re­gião da ci­da­de irá re­ce­ber os cha­ma­dos me­ga­blo­cos, que reú­nem de­ze­nas de mi­lha­res de pes­so­as.

Se­gun­do a pre­fei­tu­ra, cer­ca de 700 blo­cos se ins­cre­ve­ram pa­ra os des­fi­les do pró­xi­mo ano. O nú­me­ro é o mai­or já re­gis­tra­do na ci­da­de e re­pre­sen­ta cres­ci­men­to de 61% em re­la­ção ao úl­ti­mo Car­na­val de rua, que reu­niu 433 . Em 2017, fo­ram 391. O or­ça­men­to pre­vis­to pa­ra o Car­na­val de 2019 é de R$ 30 mi­lhões, o do­bro do cap­ta­do via pa­tro­cí­nio com em­pre­sas pri­va­das nes­te ano.

A mai­or pre­o­cu­pa­ção é com os me­ga­blo­cos que te­rão al­te­ra­ções no tra­je­to de­pois que a ave­ni­da 23 de maio, no­vi­da­de des­te ano, dei­xou de ser op­ção. Re­la­tó­ri­os da Po­lí­cia Mi­li­tar e da Guar­da Ci­vil apon­ta­ram pa­ra os ris­cos de­vi­do à fal­ta de vi­as de es­ca­pe, o que aca­ba con­fi­nan­do os fo­liões.

Ou­tra re­cla­ma­ção veio do hos­pi­tal Be­ne­fi­cên­cia Por­tu­gue­sa, que re­gis­trou trans­tor­no na UTI ne­o­na­tal de­vi­do ao ba­ru­lho de até 186 de­ci­béis.

Di­an­te dis­so, o pro­mo­tor Cé­sar Ri­car­do Mar­tins tem me­di­a­do acor­do pa­ra o no­vo en­de­re­ço. A ave­ni­da Pau­lis­ta é co­gi­ta­da por re­pre­sen­tan­tes de blo­cos, ideia que so­fre for­te re­sis­tên­cia de mo­ra­do­res.

Rapha­e­la Gal­le­ti, re­pre­sen­tan­te dos mo­ra­do­res, diz que a via não tem es­tru­tu­ra pa­ra os des­fi­les dos me­ga­blo­cos. “É uma re­gião pro­ble­má­ti­ca por cau­sa dos hos­pi­tais. Há 12 em ape­nas 400 me­tros da ave­ni­da. Sem fa­lar nos 18 con­do­mí­ni­os re­si­den­ci­ais que fi­cam ren­te à via des­de seu alar­ga­men­to na dé­ca­da de 1970”, diz.

Se­gun­do um Ter­mo de Ajus­ta­men­to de Con­du­ta, de 2003, há per­mis­são pa­ra a Pau­lis­ta ter só três even­tos no ano: Pa­ra­da Gay, Ré­veil­lon e a São Sil­ves­tre. “São even­tos pon­tu­ais, com ho­rá­rio pa­ra co­me­çar e aca­bar, di­fe­ren­te do Car­na­val de rua que se es­ten­de por vá­ri­os di­as e im­pac­ta mui­to a vi­da dos mo­ra­do­res”, afir­ma Rapha­e­la.

En­tre os blo­cos que reú­nem mai­or nú­me­ro de fo­liões, es­tão o Aca­dê­mi­cos do Bai­xo Au­gus­ta, que tra­di­ci­o­nal­men­te ocu­pa da rua da Con­so­la­ção, e o Pi­po­ca da Rai­nha, li­de­ra­do por Da­ni­e­la Mer­cury, que pas­sa pe­lo mes­mo tra­je­to.

Ou­tras vi­as es­tão sen­do con­si­de­ra­das pe­la Pro­mo­to­ria: Marquês de São Vi­cen­te, na Bar­ra Fun­da, Ti­ra­den­tes e Rio Bran­co, no cen­tro, e a mar­gi­nal Pi­nhei­ros, na zo­na oes­te.

O pro­mo­tor so­li­ci­tou es­tu­dos à CET, à PM e à GCM. A pró­xi­ma reu­nião se­rá na se­gun­da se­ma­na de no­vem­bro, quan­do de­ve ser de­ci­di­do o no­vo lo­cal dos me­ga­blo­cos.

Em no­ta, a Se­cre­ta­ria das Sub­pre­fei­tu­ras, afir­mou que os tra­je­tos se­rão de­fi­ni­dos após a apre­sen­ta­ção dos es­tu­dos. “To­dos os des­fi­les se­rão aprovados por co­mis­sões lo­cais, co­or­de­na­das pe­lo sub­pre­fei­to e por um téc­ni­co da CET, e com­pos­tas pe­los res­pec­ti­vos ór­gãos pú­bli­cos en­vol­vi­dos, ob­ser­van­do a le­gis­la­ção per­ti­nen­te”.

Mar­cus Le­o­ni - 13.fev.18/Folhapress

Mul­ti­dão no blo­co dos In­ver­ti­dos, na av. 23 de Maio

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.