Pon­te e jui­za­do vi­ram al­vos no 12º dia de ata­que no Ce­a­rá

Cri­se no es­ta­do co­me­çou após de­ci­são do go­ver­no con­tra fac­ções cri­mi­no­sas

Folha de S.Paulo - - Cotidiano - João Pe­dro Pi­tom­bo

Uma pon­te e a se­de de um jui­za­do fo­ram al­vo de ata­ques com ex­plo­si­vos na ma­dru­ga­da des­te do­min­go (13) no Ce­a­rá.

Ex­plo­si­vos fo­ram de­to­na­dos em uma pon­te so­bre o rio Cho­ró, na BR-116, uma das prin­ci­pais ro­do­vi­as fe­de­rais que cor­tam o es­ta­do, na al­tu­ra do mu­ni­cí­pio de Cho­ro­zi­nho (72 km de For­ta­le­za).

Não há in­for­ma­ções sob os da­nos cau­sa­dos pe­los ex­plo­si­vos, mas a pon­te te­ve que ser es­co­ra­da e in­ter­di­ta­da pe­la Po­lí­cia Ro­do­viá­ria Fe­de­ral.

Em For­ta­le­za, ex­plo­si­vos fo­ram de­to­na­dos em fren­te ao Jui­za­do Es­pe­ci­al Criminal de For­ta­le­za, no bair­ro Mon­te­se. A ex­plo­são do ar­te­fa­to da­ni­fi­cou par­te de uma das co­lu­nas de sus­ten­ta­ção do pré­dio. Po­li­ci­ais che­ga­ram a re­a­gir ao ata­que, mas os sus­pei­tos fu­gi­ram em um car­ro.

Tam­bém na ma­dru­ga­da des­te do­min­go fo­ram in­cen­di­a­dos car­ros par­ti­cu­la­res nas ci­da­des de Umi­rim, no in­te­ri­or do es­ta­do, e em For­ta­le­za, no Bair­ro Siqueira.

Es­teéo12º­di­a­de­a­ta­ques­co­or­de­na­dos­por­fac­ções­cri­mi­no­sas no Ce­a­rá, ini­ci­a­dos no iní­ci­o­do­a­no­a­pó­sa­de­ci­são­do­go­ver­no­do­es­ta­do­de­não­se­pa­rar mai­so­sin­te­gran­tes­de­fac­ções nos pre­sí­di­os ce­a­ren­ses.

Nes­te sá­ba­do (12), os ban­di­dos de­to­na­ram uma tor­re de trans­mis­são de ener­gia em Ma­ra­ca­naú, ci­da­de da Gran­de For­ta­le­za.

No mes­mo dia, uma ope­ra­ção da Po­lí­cia Ci­vil do Ce­a­rá apre­en­deu cin­co to­ne­la­das de ex­plo­si­vos em um de­pó­si­to no bair­ro de Jan­gu­rus­su, em For­ta­le­za.

Cin­co pes­so­as fo­ram pre­sas e um ado­les­cen­te foi apre­en­di­do na ope­ra­ção. Além dos ex­plo­si­vos, a po­lí­ti­ca apre­en­deu dro­gas e mu­ni­ção.

Se­gun­do a Po­lí­cia Ci­vil, os ex­plo­si­vos apre­en­di­dos fa­zi­am par­te de car­ga que ha­via si­do roubada em de­zem­bro do ano pas­sa­do. O ca­so já vi­nha sen­do in­ves­ti­ga­do pe­la po­lí­cia.

Os ex­plo­si­vos apre­en­di­dos fo­ram en­ca­mi­nha­dos pa­ra pe­rí­cia. Um ca­mi­nhão do Exér­ci­to foi uti­li­za­do pa­ra trans­por­tar a car­ga.

A po­lí­cia sus­pei­ta que par­te des­tes ex­plo­si­vos te­nha si­do uti­li­za­da em ata­ques re­a­li­za­dos nes­te iní­cio de ano. Ex­plo­si­vos têm si­do usa­dos pa­ra da­ni­fi­car a es­tru­tu­ras de pon­tes, vi­a­du­tos, pré­di­os de de­le­ga­ci­as.

De­pu­ta­dos do Ce­a­rá apro­vam fim das to­ma­das em ce­las

Os de­pu­ta­dos es­ta­du­ais do Ce­a­rá apro­va­ram na noi­te de sá­ba­do (12) um pa­co­te de pro­je­tos de lei pa­ra en­fren­tar a cri­se na se­gu­ran­ça no es­ta­do.

O prin­ci­pal pro­je­to, cha­ma­do lei da Re­com­pen­sa, per­mi­ti­rá a con­ces­são de be­ne­fí­ci­os fi­nan­cei­ros pa­ra pes­so­as que de­nun­ci­a­rem au­to­res de ata­ques vi­o­len­tos no es­ta­do ou de­rem in­for­ma­ções que pos­sam im­pe­dir os aten­ta­dos.

Ou­tra lei de­ter­mi­nou a cri­a­ção do Fun­do de Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca, re­ser­va de on­de vi­rão os re­cur­sos uti­li­za­dos no pa­ga­men­to de re­com­pen­sas. O va­lor dos be­ne­fí­ci­os ain­da se­rá de­fi­ni­do por meio de de­cre­to que es­tá sen­do for­mu­la­do pe­la equi­pe do go­ver­na­dor Ca­mi­lo San­ta­na (PT).

Os pro­je­tos fo­ram en­ca­mi­nha­dos nes­ta sex­ta-fei­ra (11) pe­lo go­ver­na­dor co­mo par­te de um pa­co­te de me­di­das pa­ra en­fren­ta­men­to da cri­se. Pa­ra apre­ci­ar as pro­pos­tas, os de­pu­ta­dos se reu­ni­ram no sá­ba­do em ses­são ex­tra­or­di­ná­ria.

Ao to­do, fo­ram aprovados oi­to pro­je­tos de lei e um pro­je­to de lei com­ple­men­tar. To­dos tra­mi­ta­ram em re­gi­me de urgência e fo­ram aprovados em ple­ná­rio, por acla­ma­ção, após cer­ca de oi­to ho­ras de dis­cus­são nas co­mis­sões.

Além da cha­ma­da Lei da Re­com­pen­sa, fo­ram aprovados pro­je­tos com o ob­je­ti­vo de me­lho­rar a se­gu­ran­ça nos pre­sí­di­os do es­ta­do.

Um de­les pre­vê a re­ti­ra­da das to­ma­das das ce­las de pre­sí­di­os, pa­ra evi­tar que cri­mi­no­sos pos­sam usar car­re­ga­do­res de ce­lu­lar, além da res­tri­ção da cir­cu­la­ção de pes­so­as num raio de 100 me­tros dos pre­sí­di­os, pa­ra evi­tar fu­gas.

Tam­bém foi apro­va­do um pro­je­to que au­to­ri­za a con­vo­ca­ção de po­li­ci­ais da re­ser­va pa­ra au­men­tar o efe­ti­vo de tro­pas que atu­am no po­li­ci­a­men­to os­ten­si­vo.

O nú­me­ro de ho­ras ex­tras que po­li­ci­ais ci­vis, mi­li­ta­res e bom­bei­ros po­dem fa­zer por mês tam­bém foi au­men­ta­do de 48 pa­ra 84 ho­ras.

Ou­tro pro­je­to pre­vê a re­gu­la­ri­za­ção das tro­pas de po­li­ci­ais mi­li­ta­res ce­di­das por ou­tros es­ta­dos.

Des­de o iní­cio da cri­se, os go­ver­nos da Bahia, Pi­auí, per­nam­bu­co e San­ta Ca­ta­ri­na ce­de­ram po­li­ci­ais pa­ra re­for­çar o com­ba­te aos ata­ques no Ce­a­rá. A medida foi cer­ca­da de po­lê­mi­ca jus­ta­men­te pe­la ins­ta­bi­li­da­de ju­rí­di­ca.

O go­ver­na­dor Ca­mi­lo San­ta­na anun­ci­ou, atra­vés de re­de so­ci­al ba sex­ta-fei­ra (11) a au­to­ri­za­ção das con­vo­ca­ções ime­di­a­tas de mais 220 agen­tes pe­ni­ten­ciá­ri­os e de po­li­ci­ais mi­li­ta­res que es­tão na re­ser­va pa­ra o re­tor­no ao tra­ba­lho e o au­men­to da quan­ti­da­de de ho­ras ex­tras que pos­sam ser pa­gas aos po­li­ci­ais ci­vis e mi­li­ta­res e bom­bei­ros pa­ra au­men­tar a for­ça de tra­ba­lho.

Em no­ta, a se­cre­ta­ria da Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca e De­fe­sa So­ci­al (SSPDS) in­for­ma que 347 sus­pei­tos fo­ram pre­sos ou apre­en­di­dos por par­ti­ci­pa­ção nos atos cri­mi­no­sos des­de o iní­cio des­te ano.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.