Jar­di­ne qua­se foi en­ge­nhei­ro e se de­sen­ten­deu com Fe­li­pão

Téc­ni­co do São Pau­lo tem seu pri­mei­ro de­sa­fio à fren­te do ti­me no Pau­lis­ta

Folha de S.Paulo - - Esporte - Alexandre de Aqui­no Ago­ra

A tem­po­ra­da 2019 vol­ta­rá a co­lo­car o téc­ni­co do São Pau­lo, An­dré Jar­di­ne, e o trei­na­dor do Pal­mei­ras, Luiz Fe­li­pe Sco­la­ri, fren­te a fren­te.

Di­fe­ren­te­men­te de 2014, quan­do tra­ba­lha­ram jun­tos no Grê­mio, eles ago­ra se­rão ri­vais. Se­rá a chan­ce de o re­cém-pro­mo­vi­do trei­na­dor e o pen­ta­cam­peão mun­di­al mos­tra­rem que su­pe­ra­ram os de­sen­ten­di­men­tos.

Is­so por­que Jar­di­ne era au­xi­li­ar fi­xo da co­mis­são téc­ni­ca do Grê­mio quan­do Fe­li­pão foi cha­ma­do ao clu­be, após a Co­pa do Mun­do de 2014.

Fe­li­pão, co­mo cos­tu­ma fa­zer, che­gou acom­pa­nha­do de no­mes de sua con­fi­an­ça e le­vou dois au­xi­li­a­res pa­ra aju­dá-lo: Ivo Wort­mann e Flá­vio Mur­to­sa. Jar­di­ne pas­sou a ser o ter­cei­ro na hi­e­rar­quia.

O prin­ci­pal atri­to ocor­reu em um trei­no. Du­ran­te tra­ba­lho de co­bran­ça de es­can­teio, Fe­li­pão pre­fe­ria que as ba­ti­das fos­sem fei­tas fechadas, na pri­mei­ra tra­ve. Jar­di­ne ori­en­tou o co­bra­dor a ba­ter mais aber­to, na se­gun­da.

Sco­la­ri, en­tão, in­ter­rom­peu a ati­vi­da­de e deu uma bron­ca pú­bli­ca no au­xi­li­ar, que di­as mais tar­de aca­bou de­mi­ti­do. Pro­cu­ra­da pe­la re­por­ta­gem, a as­ses­so­ria de im­pren­sa de Fe­li­pão dis­se que o trei­na­dor não fa­la­ria so­bre o as­sun­to.

Com a saí­da do ti­me, Jar­di­ne foi pro­cu­ra­do por Jú­ni­or Chá­va­re, en­tão exe­cu­ti­vo das ca­te­go­ri­as de ba­se do São Pau­lo, que ofe­re­ceu uma opor­tu­ni­da­de no ti­me.

“Quan­do li­guei e per­gun­tei se es­ta­va li­vre, ele dis­se que não ha­via da­do cer­to por lá”, dis­se Chá­va­re, ho­je exe­cu­ti­vo da em­pre­sa K2 Soc­cer.

O trei­na­dor che­gou em São Pau­lo em 2015 e te­ve que re­co­me­çar a car­rei­ra nas ca­te­go­ri­as de ba­se, com o ti­me sub-20. Sob seu co­man­do, os jo­vens fo­ram a 11 fi­nais, con­quis­tan­do 7 tí­tu­los.

En­tre as ta­ças mais ex­pres­si­vas es­tão o bi­cam­pe­o­na­to da Co­pa do Bra­sil (2015 e 2016) e a Li­ber­ta­do­res (2016). Ele ain­da foi vi­ce da Co­pa São Pau­lo de 2018, após per­der a de­ci­são pa­ra o Fla­men­go.

Foi tam­bém no ano pas­sa­do que Jar­di­ne aca­bou pro­mo­vi­do de vez a mem­bro fi­xo da co­mis­são téc­ni­ca são­pau­li­na. No fi­nal da tem­po­ra­da, após as­su­mir a equi­pe in­te­ri­na­men­te no Bra­si­lei­ro, foi efe­ti­va­do pa­ra es­te ano.

Nas­ci­do em Por­to Ale­gre, o téc­ni­co de 39 anos jo­gou fu­te­bol na ba­se do Grê­mio, quan­do ti­nha 15 anos. Aos 17, tro­cou os cam­pos pe­lo vô­lei.

Aos 20, já ha­via da­do um tem­po no es­por­te e cur­sa­va en­ge­nha­ria ci­vil. Foi quan­do re­ce­beu um con­vi­te pa­ra ser só­cio de uma es­co­li­nha de fut­sal —lar­gou o em­pre­go em uma cons­tru­to­ra e pas­sou a cur­sar edu­ca­ção fí­si­ca.

A pri­mei­ra chan­ce em um gran­de clu­be foi no In­ter­na­ci­o­nal, em 2003. “Ele trei­na­va fut­sal. Vi­mos po­ten­ci­al ne­le e re­sol­ve­mos dar uma chan­ce no cam­po”, afir­mou Jor­ge Macedo, an­ti­go co­or­de­na­dor da ba­se do clu­be e ho­je di­re­tor de fu­te­bol do Vi­tó­ria.

“É um ca­ra sem­pre mui­to tran­qui­lo, que es­cu­ta bas­tan­te, pro­cu­ra no­vi­da­des. É ob­ser­va­dor, sem­pre fi­ca­va as­sis­tin­do a trei­nos das ca­te­go­ri­as de ci­ma”, com­ple­tou.

Jar­di­ne con­ti­nu­ou no ti­me co­lo­ra­do por dez anos, an­tes de tro­cá-lo pe­lo Grê­mio.

Tan­to Chá­va­re quan­to Macedo apos­tam no su­ces­so do pro­fis­si­o­nal no São Pau­lo.

“É uma si­tu­a­ção no­va pa­ra ele. Tem a pres­são, con­vi­vên­cia com jo­ga­do­res mais con­sa­gra­dos. Mas o atle­ta sa­be quem vai agre­gar va­lor a sua car­rei­ra. Ele é ob­ce­ca­do por um tra­ba­lho de qu­a­li­da­de. Só é pre­ci­so que a di­re­to­ria e a tor­ci­da te­nham pa­ci­ên­cia pa­ra ele im­plan­tar as su­as idei­as”, afir­mou Chá­va­re.

“Mui­tas ve­zes, quan­do che­gam ao pro­fis­si­o­nal, as pes­so­as que­rem mu­dar. Fa­lei pa­ra ele se man­ter igual, in­clu­si­ve no tra­to com atle­tas. A pres­são é mai­or, mas tem tu­do pa­ra dar cer­to”, dis­se Macedo.

Na úl­ti­ma se­ma­na, o São Pau­lo de Jar­di­ne per­deu os dois jo­gos que fez pe­la Flo­ri­da Cup, con­tra Ein­tra­cht Frank­furt (ALE), por 2 a 1, e di­an­te do Ajax (HOL), 4 a 2.

Com a mis­são de me­lho­rar a de­fe­sa, a equi­pe es­treia no Cam­pe­o­na­to Pau­lis­ta em ca­sa, no sá­ba­do (19), às 19h30, con­tra o Mi­ras­sol.

Ra­fa­el Ribeiro/Divulgação

An­dré Jar­di­ne em jo­go do São Pau­lo con­tra o Ajax, sá­ba­do (12), pe­la Flo­ri­da Cup

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.