SILVEIRA, San­ta Ca­ta­ri­na

Boa pa­ra: Sur­far.

Go Outside (Brazil) - - GO OUTSIDE -

NÃO É À TOA QUE GRAN­DE par­te dos ta­len­to­sos sur­fis­tas de eli­te do Bra­sil ve­nha ha­bi­tan­do ca­da vez mais o li­to­ral de San­ta Ca­ta­ri­na. Por trás da boa cons­tân­cia de on­das, mo­ra­do­res têm fo­men­ta­do um es­ti­lo de vi­da mais co­nec­ta­do com a natureza e a há­bi­tos sau­dá­veis. Não é o pa­raí­so – há ques­tões co­mo ocu­pa­ções ir­re­gu­la­res e fal­ta de es­tru­tu­ra –, mas, sa­ben­do ex­plo­rar, seus “se­gre­dos” lo­go se re­ve­lam.

Em Ga­ro­pa­ba, in­ti­tu­la­da a ca­pi­tal ca­ta­ri­nen­se do surf, a praia da Silveira ainda man­tém cli­ma mais selvagem. Seus dois can­tos, nos extremos do 1,5 km de fai­xa de areia, tra­zem con­di­ções in­crí­veis de surf. O fun­do de pe­dras no la­do sul, quan­do ali­nha­do com as con­di­ções cer­tas de on­du­la­ção e ven­to, pro­pi­cia for­ma­ções de al­to ní­vel.

Cer­ca­da por uma pro­te­ção na­tu­ral mon­ta­nho­sa que se­pa­ra a Silveira do cen­tro de Ga­ro­pa­ba, a pai­sa­gem é re­ple­ta de área ver­de pre­ser­va­da. Mis­tu­ra­da com cos­tões de ro­cha e areia, for­ma-se um ce­ná­rio con­vi­da­ti­vo pa­ra um dia de praia mes­mo se a sua on­da não for o surf. No al­to do mor­ro que dá aces­so a Silveira ou nas bei­ra­das dos cos­tões, as vis­tas são sim­ples­men­te in­crí­veis.

ON­DE FI­CAR: Pa­ra bo­as op­ções, aces­se ro­ta­ba­lei­a­fran­ca.com.br.

DI­CA: A pou­cos mi­nu­tos da praia da Silveira, o Cen­tro de Yo­ga Montanha En­can­ta­da vi­rou re­fe­rên­cia (yo­ga­en­can­ta­da.org).

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.