UM AR­TIS­TA DE TA­LEN­TO

Can­tor, com­po­si­tor, em­pre­sá­rio, pro­du­tor mu­si­cal, ci­ne­ma­to­grá­fi­co, ati­vis­ta dos di­rei­tos dos ani­mais bri­tâ­ni­co e mul­ti-ins­tru­men­tis­ta

GRANDES ÍDOLOS DA MÚSICA ESPECIAL PAUL MACCARTNEY - 2 - - ÍNDICE - Tex­to Nathá­lia Pic­co­li/Co­la­bo­ra­do­ra Mal­do­na­do De­sign Ana Pau­la

Des­de o bai­xo Höf­ner até a ba­te­ria, Paul de­mons­tra sua ver­sa­ti­li­da­de mu­si­cal em di­ver­sos ins­tru­men­tos

Opai de Paul, Jim, era um aman­te do jazz e to­ca­va pi­a­no em uma ban­da de dança de sa­lão. Após a mor­te da mu­lher, Jim co­me­çou a es­ti­mu­lar o in­te­res­se de Paul pe­la mú­si­ca, com­pran­do-lhe seu pri­mei­ro ins­tru­men­to: um trom­pe­te, que não agra­dou ao ga­ro­to que não con­se­guia can­tar en­quan­to to­ca­va. Seu in­te­res­se pe­la mú­si­ca co­me­çou quan­do ga­nhou seu pri­mei­ro vi­o­lão. E a par­tir des­se mo­men­to, ins­tru­men­tos tor­na­ram-se di­ver­são pa­ra ele.

Bai­xo

Em 1961, o clássico e di­fe­ren­te ins­tru­men­to, um bai­xo Hof­ner 500/1, cha­mou a aten­ção de Paul, com seu cor­po oco e le­ve, com tim­bre ri­co, si­mi­lar ao do tra­di­ci­o­nal. Ca­nho­to, ele ad­mi­ra­va a for­ma si­mé­tri­ca do ins­tru­men­to, o que permitia to­cá-lo de “ca­be­ça pa­ra bai­xo”.

Pi­a­no e gui­tar­ra

Na mú­si­ca Maxwell’s Sil­ver Ham­mer, Paul McCart­ney pô­de mos­trar du­as das su­as ha­bi­li­da­des ins­tru­men­tis­tas: o pi­a­no e a gui­tar­ra.

Per­cus­são e cla­ves

Em sua can­ção Tell Me What You See, Paul ino­vou no som da per­cus­são e das cla­ves.

Ba­te­ria

Es­cri­ta por John Len­non du­ran­te sua lua de mel com Yo­ko Ono, The Bal­lad of John and Yo­ko apre­sen­tou Paul em mais um ins­tru­men­to: a ba­te­ria.

Mel­lo­tron

O te­cla­do mel­lo­tron é o des­ta­que de Straw­ber­ry Fi­elds Fo­re­ver. O res­pon­sá­vel pe­lo som? Paul McCart­ney.

Vi­o­lão

É pos­sí­vel ou­vir as no­tas do ins­tru­men­to to­ca­das por Paul na can­ção Yes­ter­day.

Só deu ele

Em al­guns mo­men­tos, os mú­si­cos dos Be­a­tles tra­ba­lha­ram iso­la­da­men­te. Na mú­si­ca Martha My De­ar, por exem­plo, Paul pro­vou que re­al­men­te é um mul­ti-ins­tru­men­tis­ta. So­zi­nho, ele fi­cou en­car­re­ga­do de to­car pi­a­no, bai­xo, gui­tar­ra, ba­te­ria e até mes­mo ba­teu pal­mas.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.