ou­tu­bro ro­sa

Guia da Tevê - - A VOZ DOS FAMOSOS - Hé­ri­ca Ro­dri­gues, edi­to­ra

A Guia da TV tem, to­da se­ma­na, ma­té­ri­as so­bre as no­ve­las, en­tre­vis­tas com fa­mo­sos, fa­la­mos so­bre os pro­gra­mas de en­tre­te­ni­men­to da atu­a­li­da­de e da­que­les que fo­ram su­ces­so no pas­sa­do. Mas nes­ta edi­ção, va­mos tro­car um pou­co de as­sun­to pa­ra fa­lar de al­go mui­to im­por­tan­te: o cân­cer de ma­ma, o mais co­mum en­tre as mu­lhe­res no mun­do e no Bra­sil. Se di­ag­nos­ti­ca­do pre­co­ce­men­te, ele tem 95% de chan­ce de cu­ra, por is­so, é mui­to im­por­tan­te fa­zer o au­to­e­xa­me e, di­an­te de al­gu­ma dú­vi­da, pro­cu­rar um mé­di­co com ur­gên­cia. Pa­ra exa­mi­nar a ma­ma es­quer­da, co­lo­que a mão es­quer­da atrás da ca­be­ça e apal­pe com a mão di­rei­ta. Pa­ra exa­mi­nar a ma­ma di­rei­ta, co­lo­que a mão di­rei­ta atrás da ca­be­ça e apal­pe com a mão es­quer­da. Pa­ra exa­mi­nar os ma­mi­los, pres­si­o­ne-os su­a­ve­men­te pa­ra ve­ri­fi­car se há al­gu­ma se­cre­ção. Em se­gui­da, apal­pe to­da a área de­bai­xo dos bra­ços.

“O cân­cer me en­si­nou mui­tas coi­sas. Uma de­las é me per­mi­tir sen­tir. Me per­mi­ti sen­tir tu­do. Sem­pre fui uma su­per­mu­lher. Eu po­dia en­ca­rar qual­quer de­sa­fio. Não exis­tia ou­tra pa­la­vra na mi­nha vi­da que não fos­se vi­tó­ria.” Ana Fur­ta­do, ao Mais Vo­cê

“Um fi­lho é um elo eter­no. In­de­pen­den­te­men­te de qual­quer coi­sa, vo­cê tem ali um fru­to que é um pou­co de vo­cê, um pou­co de­le, não só fi­si­ca­men­te, mas na per­so­na­li­da­de. E os dois são mui­to res­pon­sá­veis por aque­le ser­zi­nho, tem uma im­por­tân­cia que vai além de tu­do e de uma ad­mi­ra­ção mú­tua: ‘olha, nós dois fi­ze­mos!’”

Ca­rol Cas­tro, a Quem Acon­te­ce

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.