va­lo­ri­za a se­gu­ran­ça no pro­du­to a ser ven­di­do

Hotéis - - News -

A Brsha­re atua no mer­ca­do de tem­po com­par­ti­lha­do e mul­ti­pro­pri­e­da­de des­de que sur­gi­ram es­ses con­cei­tos no Bra­sil e tem acom­pa­nhan­do e con­tri­buí­do pa­ra re­gu­la­men­ta­ção dos seg­men­tos. O ob­je­ti­vo da em­pre­saé for­ne­ce­ra so­lu­ção mais com­ple­ta­do mer­ca­do pa­ra im­plan­ta­ção, co­mer­ci­a­li­za­ção e CRM de pro­je­tos de ti­mesha­re e mul­ti­pro­pri­e­da­de. “Já são mi­lha­res de fra­ções co­mer­ci­a­li­za­das des­de o iní­cio de nos­sas ati­vi­da­des, mas uma­das nos­sas prin­ci­pais pre­o­cu­pa­çõe sé a se­gu­ran­ça ju­rí­di­ca dos cli­en­tes” afir­ma Cris­ti­a­no Fiu­za, Di­re­tor ad­mi­nis­tra­ti­vo da Brsha­re. Por es­se mo­ti­vo, ele re­ve­la que a Brsha­re em to­das as su­as ope­ra­ções sem­pre ori­en­tou os em­pre­en­de­do­res afa­ze­rem su­as in­cor­po­ra­ções no mo­de­lo ado­ta do­pa­ra ela­bo­ra­ção da Lei de Re­gu­la­men­ta­ção da Mul­ti­pro­pri­e­a­de. “Sa­bía­mos que era o mo­de­lo ide­al eque te­ria va­lor ju­rí­di­co no fu­tu­ro. Co­ma san­ção da leio sem­pre en­de­do­res­pass ama­te rum di­re­ci­o­na­men­to a se­guir, pois ha­via re­ceio de mui­tos em­pre­sá­ri­os em ini­ci­ar um ne­gó­cio de mul­ti­pro­pri­e­da­de por não te­rem a se­gu­ran­ça de es­ta­rem ven­den­do al­go que ti­ves­se pe­re­ni­da­de” afir­ma Cás­sio Nar­don, Di­re­tor executivo da Brsha­re, des­ta­can­do que um dos pi­la­res da em­pre­saéo Pro­du­to .“Acre­di­ta­mos que o pro­du­to ide­al tem que unir fa­ci­li­da­de de en­ten­di­men­to e uso com o prin­cí­pio da le­ga­li­da­de”, com­ple­ta.

Por is­so, ele en­fa­ti­za que pa­ra con­ti­nu­ar com­pe­ti­ti­va no mer­ca­do, a Brsha­re es­tá em cons­tan­te mu­ta­ção, pro­cu­ran­do ofe­re­cer - no que se re­fe­re a pro­du­to - o que há de me­lhor no mer­ca­do. Ho­je os cli­en­tes nas ope­ra­ções em que ela atua, ao ad­qui­ri­rem su­as fra­ções, já sa­em da sa­la de ven­das com um cro­no­gra­ma de uso da sua uni­da­de pe­los pró­xi­mos cem anos. “A cre­di­bi­li­da­de quan­do o cli­en­te já sa­be quan­do, co­mo e de que for­ma vai usar por tan­to tem­po é fan­tás­ti­ca e ago­ra unin­do com a se­gu­ran­ça ju­rí­di­ca do ne­gó­cio, acre­di­ta­mos que te­mos o pro­du­to ide­al” com­ple­ta Fiu­za.

Cris­ti­a­no Fiu­za: “A re­gu­la­men­ta­ção da mul­ti­pro­pri­e­da­de pas­sa a dar mais se­gu­ran­ça ju­rí­di­ca ao se­tor”

Cás­sio Nar­don: “Com a se­gu­ran­ça ju­rí­di­ca te­mos um pro­du­to ide­al pa­ra se in­ves­tir”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.