Ti­pos e ca­rac­te­rís­ti­cas das lâm­pa­das

Hotelnews Magazine - - ESTILO -

In­can­des­cen­te - Cri­a­da em 1879, a pri­mei­ra lâm­pa­da in­can­des­cen­te era com­pos­ta por um fi­la­men­to de car­bo­no co­lo­ca­do em um bul­bo de vi­dro. Proi­bi­das de se­rem co­mer­ci­a­li­za­das na Eu­ro­pa des­de 2008 e des­de 2016 no Bra­sil, as mais no­vas pos­suíam fi­la­men­tos de tungs­tê­nio e me­tal no lu­gar do car­bo­no. Eram mais ba­ra­tas, po­rém pou­co econô­mi­cas;

Ha­ló­ge­na - In­tro­du­zi­das no mer­ca­do em 1958, são ba­si­ca­men­te lâm­pa­das in­can­des­cen­tes me­lho­ra­das, 30% mais econô­mi­cas e com vi­da útil mai­or. Apre­sen­tam luz bri­lhan­te, por is­so são mui­to uti­li­za­das pa­ra re­al­çar as co­res e os ob­je­tos. As mais co­nhe­ci­das são as di­croi­cas;

Flu­o­res­cen­te - Cri­a­da por Ni­ko­la Tes­la e in­tro­du­zi­da no mer­ca­do em 1938, emi­te mais ener­gia ele­tro­mag­né­ti­ca em for­ma de luz do que de ca­lor, sen­do mais efi­ci­en­te do que as in­can­des­cen­tes;

LED - Light Emit­ting Di­o­de, ou Di­o­do Emis­sor de Luz, em por­tu­guês, os LEDs são com­po­nen­tes ele­trô­ni­cos se­mi­con­du­to­res que con­ver­tem ener­gia em luz. A lâm­pa­da LED foi ofi­ci­al­men­te cri­a­da em 1962 por Nick Ho­lonyak Jr, mas ape­nas em 1999 che­gou ao mer­ca­do. É 85% mais econô­mi­ca que as de­mais, pos­sui cus­to mais ele­va­do e vi­da útil mai­or.

Cer­ti­fi­ca­ção do In­me­tro

Pa­ra com­ba­ter a ven­da de pro­du­tos de bai­xa qua­li­da­de, o Ins­ti­tu­to Na­ci­o­nal de Me­tro­lo­gia, Qua­li­da­de e Tecnologia (In­me­tro) pas­sou a cer­ti­fi­car lâm­pa­das LED, co­mo faz com di­ver­sos ou­tros ar­ti­gos co­mer­ci­a­li­za­dos no Bra­sil. Os pro­du­tos em con­for­mi­da­de ago­ra con­tam com a Eti­que­ta Na­ci­o­nal de Con­ser­va­ção de Ener­gia (ENCE) e es­pe­ci­fi­ca sua efi­ci­ên­cia ener­gé­ti­ca e sua ca­pa­ci­da­de de iluminação.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.