Chef

O CHEF MOROU POR ANOS NA EU­RO­PA AT2 ASSUMIR O COMANDO DO TANGARÁ JE­AN-GEORGES NO BRA­SIL

Hotelnews Magazine - - ÍNDICE - Fe­li­pe Rodrigues

Oh‘

mem à fren–e d‘ Tangará

Je­an-Georges, que re­cen­te­men­te ga­nhou sua pri­mei­ra estrela Michelin, não fez fa­cul­da­de de Gastronomia. Na ver­da­de, o gaú­cho Fe­li­pe Rodrigues cur­sa­va En­ge­nha­ria e Economia.

“No ano 2000, mui­tos dos meus ami­gos de fa­cul­da­de es­ta­vam in­do pa­ra Lon­dres (In­gla­ter­ra) pa­ra aper­fei­ço­ar o in­glês, e de­ci­di fa­zer o mes-

m‘. Tran“uei ‘ curs‘ e fui, ini­ci­al­men–e ’ara fi­car um an‘, mas aca­bei fi­cand‘ “ua–r‘”, diz.

O chef con­ta que uma das pos­si­bi­li­da­des de ter uma ren­da e se sus­ten­tar em Lon­dres era tra­ba­lhan­do em res­tau­ran­tes. “Eu caí de pa­ra­que­das n‘ se–‘r, nã‘ sa­bia na­da”, re­lem

bra. Sua pri­mei­ra ex­pe­ri­ên­cia foi em uma ca­deia de co­zi­nha ca­su­al, a Nan­do’s, on­de fa­zia de tu­do: tra­ba­lha­va no cai­xa, na gre­lha, lim­pan­do. De­pois, pas­sou por ou­tros em­pre­en­di­men­tos, in­clu­si­ve um h‘–el, ‘ The G‘re.

Por con­ta do vis­to, Fe­li­pe dei­xou a In­gla­ter­ra e se mu­dou pa­ra a Sué­cia. Ao mes­mo tem­po em que tra­ba­lha­va, fre­quen­ta­va a uni­ver­si­da­de pa­ra apren­der su­e­co. Quan­do se mu­dou pa­ra Es­to­col­mo, o chef já sa­bia on­de que­ria tra­ba­lhar: no Gran­de Ho­tel, ao la­do do chef Mathi­as Dahl­gren, que é seu ami­go até ho­je. Lá, ele atu­a­va co­mo co­zi­nhei­ro, mas lo­go as pro­mo-

ções fo­ram che­gan­do, até se tor­nar chef de co­zi­nha. “Fo­ram cin­co anos “ue ’as­sa­ram v‘and‘”, c‘n–a.

Pa­ra es­tar mais pró­xi­mo de sua fa­mí­lia e ami­gos, Fe­li­pe re­tor­nou ao Bra­sil em 2014, já ca­sa­do. Lo­go foi c‘n–a–ad‘ ’‘r exe­cu–iv‘s da Oe–ker C‘llec–i‘n, da “ual ‘ Pa­lá­ci‘ Tangará faz ’ar–e. “Ti­vem‘s uma reu­niã‘ ‘nde co­nhe­ci o chef Je­an-Georges Von­ge­ri­ch­ten, e eles me apre­sen­ta­ram o pro­je–‘”, lem­bra.

Qua­se dois anos de­pois, o chef foi à No­va Ior­que (EUA) pa­ra re­a­li­zar tes-

tes no res­tau­ran­te três es­tre­las Michelin de Je­an-Ge‘rges. “Ti­ve “ue exe­cu–ar uma re­cei­ta de­les e uma sur­pri­se box, que ti­nha cou­ve de Bru­xe­las e fran­go, –ud‘ iss‘ n‘ mei‘ da c‘zi­nha”, ex’li­ca. Em ja­nei­ro de 2017, Fe­li­pe co­me­çou a tra­ba­lhar efe­ti­va­men­te no Pa­lá­ci‘ Tangará. An–es de ser inau­gu

ra­do, o chef re­tor­nou a No­va Ior­que e co­nhe­ceu to­dos os es­ta­be­le­ci­men­tos de Je­an-Georges, além de trei­nar re­cei­tas e ter idei­as do que po­de­ria ser im­ple­men­ta­do no Bra­sil. “De­pois, a e“ui’e de­le vei‘ ’ara Sã‘ Paul‘ e fi­cam‘s –rei­nand‘ du­ran–e um m²s”, diz. “Fo­mos ajus­tan­do o car­dá­pio até che­gar ao pro­du­to que é ho­je, sem per­der a ess²ncia d‘ Je­an-Ge‘rge”. C‘m a’enas um ano de fun­ci­o­na­men­to, o res­tau­ran­te re­ce­beu sua pri­mei­ra estrela Michelin.

Nas poucas ho­ras va­gas, o chef apro­vei­ta pa­ra des­can­sar, ver os ami­gos e ca­mi­nhar em seu bair­ro, a Vi­la Ma­da­le­na, mui­tas ve­zes acom­pa­nha­do de sua ca­chor­ra Ni­na. “Quan­do vo­cê fi­ca mui–as h‘ras den–r‘ de um res–au

ran­te, quer ver o dia a dia das pes­so­as, a di­nâ­mi­ca de seu bairr‘”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.