SUSTENTABILIDADE –

ISTO É Dinheiro - - ÍNDICE -

De­si­gual­da­de so­ci­al no Bra­sil vol­ta a cres­cer...

Se­gun­do pes­qui­sa da ONG Ox­fam Bra­sil, en­co­men­da­da ao Ins­ti­tu­to Da­ta­fo­lha, o Bra­sil pas­sou da dé­ci­ma para a no­na co­lo­ca­ção no ran­king das na­ções mais de­si­guais do mun­do. O re­la­tó­rio “País Es­tag­na­do: Um Re­tra­to das De­si­gual­da­des Bra­si­lei­ras”, di­vul­ga­do em 26 de no­vem­bro, mos­tra que, de­pois de 15 anos con­se­cu­ti­vos de me­lho­ria, a de­si­gual­da­de de renda au­men­tou en­tre 2016 e 2017. En­quan­to a me­ta­de mais po­bre da po­pu­la­ção bra­si­lei­ra so­freu uma re­tra­ção de 1,6% nos seus ren­di­men­tos, os 10% mais ri­cos ga­nha­ram um aumento de 10%. Uti­li­zan­do co­mo ba­se a Pes­qui­sa Na­ci­o­nal por Amos­tra de Do­mi­cí­lio (Pnad), do IGBE, a ONG cal­cu­la que o ren­di­men­to men­sal da par­ce­la 1% mais ri­ca se­ja 36,3 ve­zes mai­or que a dos 50% mais po­bres. Ao le­var em con­si­de­ra­ção o Ob­je­ti­vo de De­sen­vol­vi­men­to Sus­ten­tá­vel – ODS 10, que pre­co­ni­za a “re­du­ção de de­si­gual­da­des den­tro dos paí­ses e en­tre eles”, o Bra­sil dá si­nais inequí­vo­cos de re­tro­ces­so.

POR FELIPE MENDES

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.