ISTO É Dinheiro

TEMPO DE QUALIDADE DEFINE ALTENBURG HAUS

Lançada em galeria de arte de São Paulo, a quarta coleção da marca de altíssimo padrão criada pela centenária empresa catarinens­e de roupas de cama tem produtos exclusivos que chegam a R$ 35 mil

- Celso MASSON

Omercado de luxo no Brasil há tempos não se limita a itens de alto valor que denotam status, caso de joias, relógios, carros e bebidas sofisticad­as. Ele vem ocupando também alguns dos espaços de maior intimidade dos consumidor­es. A cama, inclusive. Quem deseja dormir envolto nos melhores lençóis e colchas, contudo, ainda encontra poucas opções entre marcas nacionais. Foi para melhor atender a essa demanda latente que a Altenburg, fundada há 102 anos em Blumenau (SC) por imigrantes alemães, criou a divisão Altenburg Haus, dedicada a coleções de altíssimo padrão. Na quinta-feira (7), a marca lançou sua quarta coleção, intitulada Tempo Vivo, na galeria de arte Ricardo Von Brusky, em São Paulo. Segundo o presidente Tiago Altenburg, a ideia da coleção é incentivar a vivência do tempo como uma experiênci­a de autocuidad­o. “É preciso dar uma pausa. Pensar na qualidade e não somente na quantidade de tempo”, afirmou. Em uma palavra: desacelera­r. Algo necessário para promover o bem-estar.

Criada em 2020 como uma divisão premium da holding familiar considerad­a uma das maiores indústrias têxteis do País, a Altenburg Haus ganhou uma estrutura independen­te, mas ainda carrega o sobrenome da marca mãe. “É uma forma de impulsiona­r a Haus, que um dia poderá prescindir do nome Altenburg”, afirmou Tiago. A empresa centenária do qual ele é o quarto presidente tem hoje quase 2 mil funcionári­os, quatro plantas no Brasil e uma no Paraguai, e está presente em mais de mais de 10 mil pontos de venda, além do e-commerce próprio. Com 15 lojas próprias, a Altenburg é ainda a maior produtora de travesseir­os do Brasil. A cada mês, 1,6 milhão de produtos da marca são comerciali­zados no Brasil e América Latina. No caso da Altenburg Haus, que representa apenas 1% do resultado total

(número que sobe para 20% no mix de produtos das lojas próprias), somam-se ao foco em design, conforto, qualidade e uma abordagem mais sustentáve­l. Para a gerente de produto Patricia Higino, a preservaçã­o ambiental é um dos pilares fundamenta­is da marca. Isso pode ser notado desde as embalagens, em forma de bolsas sustentáve­is e com vida útil mais longa que as habituais, em plástico. “Os materiais são todos nobres, de origem natural e renovável”, afirmou Higino. A marca é também a única do mercado brasileiro na qual todos os produtos têm o selo Oeko-tex®, que atesta não serem tóxicos nem para o usuário e nem para o meio ambiente.

Assim como já ocorre na Alterburg, a linha de alto padrão permite compor a decoração da casa com jogos de cama, colchas, capas de edredom, almofadas, mantas, roupão, peças para banheiro, tapetes e cestos decorativo­s. A diferença é que os materiais são importados, com produtos de 300 e 400 fios em algodão e linho, bambu e seda. O destaque da coleção Tempo Vivo é a seda Mulberry, considerad­a a melhor do mundo. Ela é produzida por insetos que se alimentam apenas de amoras brancas, tornando as fibras da seda longas e vibrantes, chegando até a um quilômetro de extensão. Coordenado­ra de estilo da Altenburg Haus, Pâmela Klug disse que a escolha do material não foi aleatória. “Apesar do aspecto delicado, é um produto muito resistente. Além disso, os extratos da seda são facilmente absorvidos pela pele, o que faz uma reparação durante o sono.” Trata-se de um dos itens com maior valor agregado da coleção, com o conjunto de lençóis e colcha chegando a R$ 35 mil. São apenas unidades. Para quem não precisa de tanto, a linha bambu é outra grande aposta da coleção. Segundo Klug, “nos últimos anos, todos os produtos se esgotaram rapidament­e”, disse, atribuindo o sucesso aos diferencia­is dos produtos das coleções Haus.

MINIMALISM­O Enquanto a tônica natural do mercado de luxo para cama e banho é de produtos clássicos, a linha premium da Altenburg é mais minimalist­a. “Não são datados e sim perenes, com um tempo de vida longo, o que também é mais sustentáve­l”, afirmou. “Os itens não seguem uma moda ou tendência. Seguimos o padrão Haus mantendo a atemporali­dade com novas coordenaçõ­es e combinaçõe­s que permitem fazer um mix com outras coleções da marca”, afirmou. O catálogo é composto por peças com uma cartela de cores neutra e de fácil coordenaçã­o. “São jogos de cama e colcha não combinados e que não estão presos a peças únicas, possibilit­ando ao consumidor fazer suas próprias escolhas de acordo com seu estilo”, disse Klug.

 ?? ??
 ?? ??
 ?? ?? ATEMPORAL
Tiago Altenburg, presidente da empresa que leva seu sobrenome, e peças da Haus, marca criada em 2020 para atender o mercado de luxo com itens mais perenes e sustentáve­is
ATEMPORAL Tiago Altenburg, presidente da empresa que leva seu sobrenome, e peças da Haus, marca criada em 2020 para atender o mercado de luxo com itens mais perenes e sustentáve­is
 ?? ??

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil