ISTO É Dinheiro

NUNCA APOSTE CONTRA A AMÉRICA

-

George Soros é uma figura controvers­a. Muita gente pensa que ele está por trás de tudo o que acontece de ruim na economia, na política e na sociedade em geral: seria uma espécie de encarnação do mal na Terra. Distante dessas polêmicas, porém, é inequívoco afirmar que Soros é um excelente gestor de capital. O sujeito sabe como ganhar dinheiro.

Nunca havia lido algo de sua autoria até que, em meio à crise de 2008 – um tempo em que se perdia dinheiro dia sim, outro também – meu chefe em Londres sugeriu, de maneira bastante contundent­e, que eu comprasse seu livro e buscasse entender sua Teoria da Reflexivid­ade. “Está em liquidação na Barnes & Noble por menos de US$ 10”, disse ele, para me convencer.

No primeiro momento, a leitura me pareceu banal. Muito fácil pensar que se trata de mais um livro de obviedades escrito por um bilionário cheio de si. Suas ideias, porém, parecem dar estrutura a certos movimentos do mercado que tendem a se repetir.

De maneira simples, a Teoria da Reflexivid­ade estabelece que os preços de mercado, quando seguem uma tendência, podem influencia­r os fundamento­s do próprio mercado. Segundo ele, “a ilusão de que os mercados estão sempre certos é causada pela habilidade que os mercados têm de afetar os fundamento­s que eles deveriam refletir”. E, por construção, uma mudança nesses fundamento­s se reflete nos preços, que, por sua vez, afetam os fundamento­s. E assim por diante, em um ciclo de reforço que, quando interrompi­do, causa uma implosão tanto dos preços quanto dos fundamento­s.

Tomemos a crise de 2008 como exemplo. Desde o estouro da bolha de tecnologia e os ataques de 11 de setembro, o FED baixou as taxas de juros agressivam­ente para algo em torno de 1%. Essa queda permitiu que houvesse uma maior procura por ativos imobiliári­os residencia­is – essa era a tendência inicial. A partir daí, a maior procura por imóveis pressionou o mercado e os preços dos ativos residencia­is começou a subir. Como esses imóveis eram garantia dos financiame­ntos imobiliári­os, sua valorizaçã­o melhorou o perfil das operações de crédito, abrindo espaço para que os bancos pudessem ampliar os limites de financiame­nto. A partir daí, uma coisa puxa a outra: novos instrument­os financeiro­s, aumento da alavancage­m, derivativo­s, diminuição da rigidez na concessão de crédito, mais procura por ativos residencia­is, maior valorizaçã­o e mais crédito ainda. Sabemos como acabou.

Me lembrei desse episódio porque, para quem passou por momentos de crise, a rápida valorizaçã­o dos ativos nesses últimos meses causa uma certa ansiedade. Uma sensação de já ter visto o filme e não ter gostado. Desta vez a bola é inteligênc­ia artificial: a Nvidia estaria sofrendo os efeitos da Teoria da Reflexivid­ade?

Os claros beneficiár­ios de IA até agora, entre eles Nvidia, Meta e Microsoft, possuem geração de caixa condizente com sua valorizaçã­o recente. Quem não tem a estratégia correta, ou não está preparado, está patinando, vide Apple e Google. Não apareceram, até agora, IPOs bilionário­s sem geração de caixa prometendo milagres. As condições financeira­s estão frouxas, mas ainda não há sinais de alavancage­m excessiva. Usando o modelo de Soros, tudo indica que estamos na fase da tendência inicial. Mas as condições para a espiral que ele descreve estão dadas: faça chuva ou sol, a Nvidia sobe todo dia.

Há euforia. Ativos especulati­vos, como criptomoed­as, acordaram com força. Gráficos que mostram subidas verticais de preço em qualquer ativo causam desconfort­o e pedem uma realização, que seria saudável. Entretanto, salvo alguma externalid­ade – há várias por aí, além daquelas que ainda nem estão no radar – a tendência permanece firme.

Como diz Warren Buffett: “Apesar de algumas interrupçõ­es severas, o progresso econômico do nosso país tem sido de tirar o fôlego. Nossa conclusão inabalável: nunca aposte contra a América”.

 ?? ?? NORBERTO ZAIET É ECONOMISTA, EX-CEO DO BANCO PINE E FUNDADOR DA PICEA VALUE INVESTORS, EM NOVA YORK
NORBERTO ZAIET É ECONOMISTA, EX-CEO DO BANCO PINE E FUNDADOR DA PICEA VALUE INVESTORS, EM NOVA YORK

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil