Li­ga­ções pe­ri­go­sas

ISTO É - - FRASES -

A Ope­ra­ção Fa­vo­ri­to, que pren­deu vá­ri­os em­pre­sá­ri­os li­ga­dos à área da Saú­de do Rio de Ja­nei­ro, jo­gou luz so­bre um em­pre­sá­rio que ain­da vai dar dor de ca­be­ça ao go­ver­na­dor Wil­son Wit­zel, ao pre­fei­to Mar­ce­lo Cri­vel­la e ao de­sem­bar­ga­dor Pau­lo Ran­gel, do TJ-RJ. Tra­ta-se de Le­an­dro Bra­ga Sou­sa. Ele é do­no da LP Far­ma Co­mér­cio de Pro­du­tos Hos­pi­ta­la­res e ven­deu equi­pa­men­tos su­per­fa­tu­ra­dos pa­ra as UPAs do Rio, co­man­dan­do um es­que­ma cri­mi­no­so pa­ra des­vi­ar di­nhei­ro pú­bli­co do go­ver­no flu­mi­nen­se. É tam­bém pro­pri­e­tá­rio da LPS Cor­re­to­ra de Se­gu­ros, em­pre­sa en­vol­vi­da num es­cân­da­lo de des­vi­os no Ins­ti­tu­to Es­ta­du­al do Am­bi­en­te (Inea) e que che­gou a ter o de­sem­bar­ga­dor Ran­gel co­mo só­cio. Le­an­dro é o elo en­tre as três au­to­ri­da­des que po­dem fi­car em maus len­çóis por cau­sa de­le.

Le­an­dro tor­nou-se ami­go de Wit­zel por ser mo­to­ris­ta do TJ-RJ. Quan­do Wit­zel as­su­miu o go­ver­no, Le­an­dro in­di­cou Clau­dio Du­tra pa­ra a pre­si­dên­cia do Ins­ti­tu­to Es­ta­du­al do Am­bi­en­te (Inea). Com a in­fluên­cia, Le­an­dro re­sol­via pro­ble­mas das em­pre­sas que ti­nham ne­gó­ci­os com o Inea e de­pois sua cor­re­to­ra de se­gu­ros, a LPS, fe­cha­va con­tra­tos com elas.

O MP es­tá ago­ra se­guin­do o fio da me­a­da. Vai iden­ti­fi­car qu­ais são as em­pre­sas com quem a LPS de Le­an­dro fa­zia ne­gó­ci­os, cru­zan­do com os con­tra­tos que elas man­ti­nham com o

Inea. Ou­tra li­ga­ção in­ves­ti­ga­da é uma so­ci­e­da­de de Le­an­dro de Sou­sa com Ma­res­sa Cri­vel­la, no­ra do pre­fei­to Mar­ce­lo Cri­vel­la. Que­ri­am mon­tar um ban­co di­gi­tal pa­ra evan­gé­li­cos.

* Pi­or é o mi­co do Exér­ci­to. Se­guin­do as or­dens de Bol­so­na­ro, o la­bo­ra­tó­rio do Exér­ci­to pro­du­ziu 1,8 mi­lhão de com­pri­mi­dos de clo­ro­qui­na, o que re­pre­sen­ta 18 ve­zes sua pro­du­ção anu­al. O que fa­zer com o es­to­que?

* O apli­ca­ti­vo da Cai­xa pa­ra pa­ga­men­to do benefício emer­gen­ci­al de R$ 600 é tão frá­gil que os fal­sá­ri­os in­va­di­ram as con­tas de 100 mil pes­so­as e sa­ca­ram os cré­di­tos, com um pre­juí­zo de R$ 60 mi­lhões. Na­da fun­ci­o­na com Bol­so­na­ro.

* O no­vo mi­nis­tro das Co­mu­ni­ca­ções, Fábio Fa­ria, quer sa­ne­ar a Em­pre­sa Bra­sil de Co­mu­ni­ca­ção (EBC) an­tes de pri­va­ti­zá-la: vai con­tra­tar uma em­pre­sa de con­sul­to­ria pa­ra re­du­ção de cus­tos. O dé­fi­cit é de R$ 87 mi­lhões.

PRE­SOS As re­la­ções de Le­an­dro de Sou­sa (no des­ta­que) com Wit­zel e Cri­vel­la po­dem ser ex­plo­si­vas

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.