Rein­ven­ção de su­ces­so

ISTO É - - SEMANA -

Quan­do a mu­dan­ça na ro­ti­na é brus­ca de­mais há du­as pos­si­bi­li­da­des: es­tag­nar ou rein­ven­tar. Se gran­de par­te dos em­pre­sá­ri­os se fi­xas­se na pri­mei­ra op­ção, no­vos pro­du­tos fi­ca­ri­am pa­ra de­pois. Es­se não foi o ca­so da ar­qui­te­ta Clau­dia Tai­tel­baum, CEO da Exhi­mia, em­pre­sa es­pe­ci­a­li­za­da na es­tru­tu­ra­ção de even­tos. Na pan­de­mia, ela tor­nou-se uma das mais atu­an­tes no com­ba­te ao co­ro­na­ví­rus. “Eu pre­ci­sa­va me mo­vi­men­tar, se­não fi­ca­ría­mos pa­ra trás”, diz Clau­dia. As­sim, a Exhi­mia dei­xou os even­tos e pas­sou a tri­lhar os ne­gó­ci­os na pro­du­ção de más­ca­ras com pro­te­to­res fa­ci­ais — es­sen­ci­ais pa­ra a pre­ven­ção da Co­vid-19

— e trans­for­mou-se em re­fe­rên­cia no mer­ca­do. O si­te, re­for­mu­la­do em pou­cos di­as, cha­mou a aten­ção do pú­bli­co e as ven­das dis­pa­ra­ram. “Na con­tra­mão de ou­tras em­pre­sas, eu não de­mi­ti nin­guém. Pe­lo con­trá­rio, con­tra­ta­mos no­vos fun­ci­o­ná­ri­os”, diz a ar­qui­te­ta. Em um mês de ven­das as más­ca­ras pas­sa­ram a re­pre­sen­tar

72% do ren­di­men­to to­tal da Exhi­mia, e o pa­pel so­ci­al não foi dei­xa­do de la­do. Em três me­ses, mais de 30 mil más­ca­ras fo­ram do­a­das. Le­ma de Clau­dia: olhar o pró­xi­mo com cri­a­ti­vi­da­de, ca­ri­nho e aten­ção.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.