De­zes­se­te mil mor­tos re­ce­be­ram au­xí­lio emer­gen­ci­al

ISTO É - - SEMANA -

Inacreditá­vel: em meio à pan­de­mia e com mi­lhões de de­sem­pre­ga­dos no País, os R$ 600 de au­xí­lio emer­gen­ci­al do go­ver­no fe­de­ral fo­ram pa­rar nas mãos de 17 mil mor­tos — ou se­ja, 17 mil pes­so­as vi­vas e mui­to de­so­nes­tas, re­ce­be­ram o re­cur­so. A con­clu­são é da pri­mei­ra au­di­to­ria do Tri­bu­nal de Con­tas da União, di­vul­ga­da na quar­ta-fei­ra 1. O que se deu aos mor­tos gi­ra em tor­no de R$ 11 mi­lhões. O mon­tan­te en­vol­ven­do os pa­ga­men­tos com cam­ba­la­chos é de R$ 427,3 mi­lhões (até abril). O au­xí­lio emer­gen­ci­al foi pror­ro­ga­do por mais dois me­ses (o go­ver­no não di­vul­gou ca­len­dá­rio).

Be­ne­fí­ci­os, ao to­do, fo­ram pa­gos in­de­vi­da­men­te, mui­tos de­les a mi­li­ta­res. O rom­bo so­ma R$ 427,3 mi­lhões

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.