Se­tor de Au­to­pe­ças es­pe­ra nova for­ma­ta­ção no Ino­var-Au­to

Jornal Brasil Peças - - Primeira Página -

AU­TO­PE­ÇAS BRA­SI­LEI­RAS

TEN­TAM SE MAN­TER COMPETITIVAS PA­RA EVI­TAR IM­POR­TA­ÇÕES

2016

Des­de 2012, o Pro­gra­ma Ino­var-Au­to, do Go­ver­no Fe­de­ral, foi pro­je­ta­do pa­ra mu­dar a di­nâ­mi­ca do Se­tor Au­to­mo­ti­vo no Bra­sil. In­cen­ti­vos pa­ra mon­ta­do­ras, com des­con­to em im­pos­tos, atin­gi­ram, di­re­ta­men­te, as fa­bri­can­tes de au­to­pe­ças na­ci­o­nais ou que ope­ram no país. Pa­ra con­se­guir de­du­ção em im­pos­tos, as mon­ta­do­ras ti­nham que ga­ran­tir um per­cen­tu­al de re­du­ção na emis­são de ga­ses po­lu­en­tes, in­ves­tir em pes­qui­sa e de­sen­vol­vi­men­to e, o que mais afe­tou na ca­deia, ter for­ne­ci­men­to na­ci­o­nal de, pe­lo me­nos, 60% dos com­po­nen­tes.

Au­to­pe­ças bra­si­lei­ras ten­tam se man­ter competitivas pa­ra evi­tar im­por­ta­ções

O Pro­gra­ma ain­da não foi to­tal­men­te im­ple­men­ta­do – al­gu­mas me­tas ain­da de­vem ser al­can­ça­das em 2017 –, mas já há, na Ca­deia Au­to­mo­ti­va, cor­ren­tes pa­ra mu­dan­ças no pro­je­to ini­ci­al. Du­ran­te o pe­río­do po­si­ti­vo en­tre 2012 e 2014, os re­sul­ta­dos se apre­sen­ta­ram den­tro do es­pe­ra­do. A ques­tão é que, so­fren­do com a re­tra­ção econô­mi­ca ini­ci­a­da em 2015, o seg­men­to en­xer­ga um bom mo­men­to pa­ra mu­dan­ças. Re­for­mas são vis­tas com bons olhos pe­lo Go­ver­no, pe­las Au­to­pe­ças e pe­las Mon­ta­do­ras.

O Se­tor de Au­to­pe­ças vi­ve pe­río­do de con­sen­so: há uma de­fa­sa­gem e ela pre­ci­sa ser cor­ri­gi­da de for­ma rá­pi­da pa­ra re­es­ta­be­le­cer a com­pe­ti­ti­vi­da­de do seg­men­to. O la­do po­si­ti­vo é que, com a ain­da re­cen­te mu­dan­ça de go­ver­no e o ce­ná­rio mais oti­mis­ta, es­se é o mo­men­to de se fa­zer re­for­mas es­tru­tu­rais, pro­fun­das.

As em­pre­sas na­ci­o­nais de au­to­pe­ças que fa­bri­cam com­po­nen­tes e in­su­mos, cor­res­pon­den­tes aos ní­veis 2 e 3 da ca­deia, fo­ram as pri­mei­ras a sen­ti­rem os im­pac­tos da ins­ta­bi­li­da­de econô­mi­ca pe­la qual pas­sa o país. Es­se fa­tor tem com­pli­ca­do as ope­ra­ções tan­to das for­ne­ce­do­ras quan­to das mon­ta­do­ras, que pre­ci­sam al­can­çar me­tas de uti­li­za­ção de com­po­nen­tes fa­bri­ca­dos no Bra­sil e ní­vel de in­ves­ti­men­to em Pes­qui­sa e De­sen­vol­vi­men­to no país.

A pre­o­cu­pa­ção fi­ca mais cla­ra, pois já há ca­sos de mon­ta­do­ras que fo­ram des­cre­den­ci­a­das do Ino­var-Au­to

por não se man­te­rem den­tro dos re­qui­si­tos e ou­tras que so­frem com atra­sos cons­tan­tes de­vi­do a fa­lhas nes­sa re­la­ção. A chi­ne­sa JAC Mo­tors foi des­cre­den­ci­a­da em ju­nho deste ano após can­ce­lar o pro­je­to de uma fá­bri­ca com ca­pa­ci­da­de de 100 mil veí­cu­los por ano, que se­ria fei­ta em Ca­ma­ça­ri (BA). A mon­ta­do­ra ain­da pla­ne­ja cons­truir uma plan­ta no lo­cal, mas o pla­no de 20 mil mo­de­los por ano ain­da não ga­ran­te par­ti­ci­pa­ção no Ino­var-Au­to.

Ou­tro exem­plo de mon­ta­do­ra com di­fi­cul­da­des, es­sa mais di­re­ci­o­na­da ao for­ne­ci­men­to de au­to­pe­ças, é a Volkswa­gen. A em­pre­sa ale­mã, uma das mais an­ti­gas ins­ta­la­das no Bra­sil, vem so­fren­do com um for­ne­ce­dor e te­ve sua pro­du­ção afe­ta­da. Sua par­ti­ci­pa­ção no Ino­var-Au­to não che­gou a ser im­pli­ca­da, pois ope­ra com flu­xo bem mai­or de com­po­nen­tes na­ci­o­nais. Mas, a si­tu­a­ção ser­ve de aler­ta tan­to pa­ra ou­tras fa­bri­can­tes de veí­cu­los quan­to de au­to­pe­ças.

O la­do po­si­ti­vo é que to­dos os se­to­res da Ca­deia Au­to­mo­ti­va aguar­dam e são pro­po­si­ti­vos em re­la­ção a al­te­ra­ções no atu­al mo­de­lo do Ino­var-Au­to. Mon­ta­do­ras, fa­bri­can­tes de au­to­pe­ças e o Go­ver­no Fe­de­ral con­si­de­ram um bom mo­men­to pa­ra al­te­ra­ções.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.