Pro­du­ção de ár­vo­res pa­ra in­dús­tria é te­ma de pa­les­tra na Abra­fil­tros

Jornal Brasil Peças - - Sustentabilidade -

Ade­man­da de ce­lu­lo­se, uma das subs­tân­ci­as uti­li­za­das no meio fil­tran­te, é ca­da vez mai­or de­vi­do ao cres­cen­te con­su­mo de pro­du­tos de­ri­va­dos des­se po­lí­me­ro na­tu­ral. Mas, em con­tra­par­ti­da, a pro­du­ção de ce­lu­lo­se tam­bém tem evo­luí­do. Au­men­tou de 10,4 mi­lhões de to­ne­la­das pa­ra 17,4 mi­lhões de to­ne­la­das, de 2005 a 2015. O con­su­mo in­ter­no era de 5,2 mi­lhões de to­ne­la­das e, em 2015, 6,2 mi­lhões de to­ne­la­das. As ex­por­ta­ções tam­bém cres­ce­ram de 5,4 pa­ra 11,5 mi­lhões de to­ne­la­das.

O Bra­sil é o quar­to pro­du­tor no ran­king mun­di­al, fi­can­do atrás so­men­te de Es­ta­dos Uni­dos, Chi­na e Ca­na­dá. O Dr. Di­to Mário Lá­za­ro é di­re­tor exe­cu­ti­vo da Re­flo­re As­so­ci­a­ção Sul-ma­to-gros­sen­se de Pro­du­to­res e Con­su­mi­do­res de Flo­res­tas Plan­ta­das, que mi­nis­trou a pa­les­tra “A Pro­du­ção de Ár­vo­res pa­ra aten­der a In­dús­tria”, em ou­tu­bro, na se­de da Abra­fil­tros – As­so­ci­a­ção Bra­si­lei­ra das Em­pre­sas de Fil­tros e seus Sis­te­mas - Au­to­mo­ti­vos e In­dus­tri­ais.

“A in­dús­tria bra­si­lei­ra de ár­vo­res, de on­de se ex­trai a ce­lu­lo­se, tem am­plo po­ten­ci­al de de­sen­vol­vi­men­to econô­mi­co e tam­bém am­bi­en­tal por pro­du­zir uma ga­ma de pro­du­tos fun­da­men­tais pa­ra o es­ta­be­le­ci­men­to de uma eco­no­mia de bai­xo car­bo­no, pois são oriun­dos de re­cur­sos flo­res­tais re­no­vá­veis”, explica Lá­za­ro, que fez um pa­ra­le­lo com a in­dús­tria de fil­tros, que uti­li­za a ce­lu­lo­se no meio fil­tran­te. “Vo­cês tra­ba­lham com fil­tros e eu com o mai­or fil­tro do mun­do – o que trans­for­ma dió­xi­do de car­bo­no em oxi­gê­nio, bem co­mo as im­pu­re­zas pa­ra que pos­sa­mos res­pi­rar”, afir­mou o di­re­tor exe­cu­ti­vo da Re­flo­re, acres­cen­tan­do: “On­de tem ar há fil­tros e on­de exis­te gen­te é pre­ci­so ár­vo­res”.

Os nú­me­ros que en­vol­vem a pro­du­ção de ár­vo­res são ex­pres­si­vos. A re­cei­ta bru­ta do se­tor, que to­ta­li­zou 7,8 mi­lhões de hec­ta­res de ár­vo­res plan­ta­das, que res­pon­dem pe­lo es­to­que de apro­xi­ma­da­men­te 1,7 bi­lhão de to­ne­la­das de dió­xi­do de car­bo­no equi­va­len­te (CO²eq), foi de R$ 69,1 bi­lhões em 2015, ou se­ja, 6% PIB Bra­si­lei­ro. A balança co­mer­ci­al do se­tor de ár­vo­res plan­ta­das só au­men­ta. Em 2012, mo­vi­men­tou US$ 5,7 bi­lhões, mon­tan­te que sal­tou pa­ra US$ 7,7 bi­lhões em 2015.

A va­ri­a­ção do PIB do se­tor é su­pe­ri­or a ou­tros seg­men­tos da eco­no­mia bra­si­lei­ra, que de­te­ve de­sem­pe­nho ne­ga­ti­vo de 3,8%, com­pa­ran­do o re­sul­ta­do de 2015 com o de 2014. O se­tor con­ta­bi­li­zou 3%, en­quan­to a agro­pe­cuá­ria che­gou a 1,8% e ou­tros seg­men­tos ti­ve­ram de­sem­pe­nho ne­ga­ti­vo, co­mo in­dús­tria (-6,2%) e ser­vi­ços (-2,7%). Em tri­bu­tos, o se­tor ge­rou ar­re­ca­da­ção de R$ 11,3 bi­lhões em 2015.

De 2016 a 2020, os pro­je­tos de in­ves­ti­men­to das em­pre­sas, que vi­sam ao au­men­to dos plan­ti­os, am­pli­a­ção de fá­bri­cas e no­vas uni­da­des, são da or­dem de R$ 40 bi­lhões. “A ten­dên­cia é que a pro­du­ção de ár­vo­res cres­ça ain­da mais”, con­cluiu.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.