CHA­MA­DA EM ES­PE­RA

Já aguar­dou uma res­pos­ta da em­pre­sa te­lefô­ni­ca Oi? Es­pe­re sen­ta­do. Em­pre­sa é uma das pi­o­res, se­gun­do a Ana­tel

Jornal da Metrópole - - Bahia - Fo­to Tá­cio Mo­rei­ra Tex­to Ale­xan­dre Gal­vão ale­xan­dre.gal­[email protected]­tro1.com.br

Pa­ra a em­pre­sa de te­le­fo­nia Oi, ao que pa­re­ce, não bas­ta ser a cam­peã no ran­king de re­cla­ma­ções da Agên­cia Na­ci­o­nal de Te­le­co­mu­ni­ca­ções (Ana­tel). Ela tem ain­da que ser a lan­ter­ni­nha em res­pon­der as re­cla­ma­ções dos cli­en­tes.

De acor­do com le­van­ta­men­to fei­to pe­la Ana­tel, a em­pre­sa é a se­gun­da que me­nos re­sol­ve as quei­xas que che­gam até o ór­gão. O es­tu­do mos­tra que Al­gar Te­le­com — com­pa­nhia que aten­de Goiás, Mato Gros­so do Sul, Mi­nas Ge­rais, Pa­ra­ná, Rio de Ja­nei­ro, Rio Gran­de do Sul, San­ta Ca­ta­ri­na, São Pau­lo, Es­pí­ri­to San­to, Ce­a­rá, Ala­go­as, Rio Gran­de no Nor­te, Pa­raí­ba e o Dis­tri­to Fe­de­ral — re­sol­veu to­das as de­man­das de te­le­fo­nes pós e pré-pa­go. De­pois apa­re­ce a Vi­vo, Tim e Oi, fi­can­do à fren­te ape­nas da Cla­ro.

Na te­le­fo­nia fi­xa a icom­pe­tên­cia é a mes­ma. A em­pre­sa fi­ca atrás da Ser­com­tel, que não atua na Bahia, Tim e Vi­vo. Ela ganha ape­nas da Em­bra­tel. O se­tor com mais re­pos­tas da em­pre­sa, mos­tra a Ana­tel, é a TV por as­si­na­tu­ra, mas, ain­da as­sim, não é a me­lhor. Nes­te que­si­to, a te­lefô­ni­ca fi­ca atrás da Al­gar e Sky e à fren­te da Net, Vi­vo e Cla­ro.

Em res­pos­ta ao Jor­nal da

Me­tró­po­le, a em­pre­sa dis­se que tem me­lho­ra­do os ín­di­ces de re­cla­ma­ções na Ana­tel. Na Bahia, es­pe­ci­fi­ca­men­te, diz ter in­ves­ti­do R$ 155 mi­lhões es­te ano.

Na te­le­fo­nia fi­xa, a in­com­pe­tên­cia é a mes­ma

Em­pre­sa acu­mu­la pés­si­ma pres­ta­ção de ser­vi­ço e ain­da en­ro­la cli­en­tes na ho­ra de res­pon­der às de­man­das

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.