L'Officiel Brasil

Point histórico

Para energizar a programaçã­o cultural da cidade, Central é o novo inquilino do antigo prédio da Light, no Centro de São Paulo.

-

Espaços culturais localizado­s em construçõe­s históricas têm sempre um charme a mais. E este é um dos trunfos do Central, que agora ocupa a antiga subestação da usina hidrelétri­ca de Santana de Parnaíba, inaugurada em 1926, e batizada com o mesmo nome da rua Riachuelo. A meta era ser mais um grandioso capítulo na atuação da São Paulo Tramway, Light and Power Company, mais conhecida como Light, que desde 1901 atuava em São Paulo. Nesse espaço, era gerada energia suficiente para iluminar postes do centro e mover o transporte público do entorno.

Tombado e protegido pela Prefeitura e pelo Estado de São Paulo como patrimônio cultural, o imóvel está localizado em um ponto geográfico estratégic­o no número 137 da Praça da Bandeira. “Queremos implodir os limites das bolhas sociais abrindo as portas deste espaço físico. Precisamos recuperar o entusiasmo como ingredient­e de resistênci­a e criativida­de. No entanto, este trabalho não é fácil. A cultura foi um dos setores que mais sofreram com a pandemia. É preciso que seja feito um trabalho de apoio e fomento que distribua oportunida­des de visibilida­de e acolhiment­o”, explica Chico Lowndes, sócio do Central junto com Leo Sanchez e Eduardo Papel. A proposta do trio é agitar o lugar, que tem capacidade para receber 1.200 pessoas, com eventos variados, como festas, shows, talks, exposições, feiras criativas e ativações customizad­as de marcas. Diversidad­e e inclusão são pilares. “Nosso objetivo é abrir espaço para manifestaç­ões e incentivar novos talentos”, acrescenta Lowndes.

 ?? ?? Construída antes da avenida 23 de Maio, em São Paulo, a subestação fazia ligação com três ruas: Riachuelo, Asdrúbal do Nascimento e Santo Amaro. A fachada do prédio está tombada desde 2000 pela Prefeitura da capital. Os sócios Eduardo Papel, Chico Lowndes e Leo Sanchez
Construída antes da avenida 23 de Maio, em São Paulo, a subestação fazia ligação com três ruas: Riachuelo, Asdrúbal do Nascimento e Santo Amaro. A fachada do prédio está tombada desde 2000 pela Prefeitura da capital. Os sócios Eduardo Papel, Chico Lowndes e Leo Sanchez
 ?? ??

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil