Po­lí­cia in­ves­ti­ga exe­cu­ção

Ho­mem de 27 anos mor­reu na fren­te da mu­lher e do filho de 5 me­ses

Meiahora - RJ - - POLÍCIA -

Exe­cu­ção é a prin­ci­pal li­nha de in­ves­ti­ga­ção da De­le­ga­cia de Ho­mi­cí­di­os da Bai­xa­da (DHBF) pa­ra a mor­te de Mag­no Ver­dam da Silva, de 27 anos, na noi­te de quar­ta-fei­ra. A pri­mei­ra hi­pó­te­se in­ves­ti­ga­da foi de que Mag­no te­ria si­do mor­to du­ran­te um as­sal­to, em No­va Igua­çu, na Bai­xa­da Flu­mi­nen­se, pois a car­tei­ra e um cor­dão de­le fo­ram le­va­dos. A mu­lher e o filho de 5 me­ses de Mag­no, que es­ta­vam em um de­pó­si­to, tes­te­mu­nha­ram o crime ocor­ri­do na Rua E, no bair­ro Gra­ma, por vol­ta das 20h.

Um pri­mo de Mag­no con­tou que ele ti­nha o so­nho de ser bem-su­ce­di­do e es­ta­va cons­truin­do uma ca­sa pa­ra mo­rar com a mu­lher e o filho. “Não te­mos mais saí­da, a vi­o­lên­cia to­mou con­ta de to­dos os lu­ga­res, in­clu­si­ve dos bair­ros mais cal­mos. As au­to­ri­da­des ten­tam fa­zer o tra­ba­lho de­las, mas não con­se­guem dar con­ta. O Mag­no era filho úni­co, ti­nha so­nho co­mo qual­quer jo­vem de 27 anos: ter su­ces­so pe­lo que fa­zia. Aca­bou de ter um filho e es­ta­va cons­truin­do a ca­sa pa­ra ele e pa­ra fa­mí­lia”, de­sa­ba­fou o pa­ren­te.

Ou­tros fa­mi­li­a­res e ami­gos do jo­vem la­men­ta­ram, pe­las re­des so­ci­ais, a mor­te trá­gi­ca. “Pa­la­vras não podem ex­pres­sar qual­quer tris­te­za nes­se mo­men­to”, es­cre­veu uma tia.“Vo­cê é um ir­mão que sem­pre pe­di a Deus pa­ra ter. Es­sa se­ma­na es­tá­va­mos mar­can­do nos­sos ro­lês, a sua vol­ta pa­ra o Mu­ay Thai, fa­lan­do dos nos­sos fi­lhos. não es­tou nem acre­di­tan­do que não vou po­der fa­lar mais com vo­cê. Ob­vi­a­men­te es­ta­rás no céu, nos sa­lões de Va­lha­la. Te amo, meu ir­mão”, de­sa­ba­fou ou­tro ami­go.

ARquivo pes­so­sa

Mag­no Ver­dam era filho úni­co

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.