OB­SES­SÕES

Mente Curiosa - - EDITORIAL -

1Com que frequên­cia os pen­sa­men­tos ob­ses­si­vos estão pre­sen­tes?

0. Em ne­nhum mo­men­to

1. Me­nos de uma ho­ra por dia ou em mo­men­tos oca­si­o­nais

2. Já com cer­ta frequên­cia (de uma a três ho­ras por dia)

3. Mui­to fre­quen­tes (de três ho­ras a oi­to ho­ras por dia)

4. Pra­ti­ca­men­te cons­tan­tes (mais de oi­to ho­ras por dia)

2Qu­al a in­ter­fe­rên­cia des­ses pen­sa­men­tos ob­ses­si­vos na sua vi­da so­ci­al e pro­fis­si­o­nal?

0. Ne­nhu­ma in­ter­fe­rên­cia 1. Afe­ta al­gu­mas ati­vi­da­des, mas o de­sem­pe­nho como um to­do não é com­pro­me­ti­do

2. In­ter­fe­re no dia a dia, mas ain­da per­mi­te vi­da so­ci­al e ocu­pa­ci­o­nal

3. Com­pro­me­ti­men­to considerável nos dois as­pec­tos

4. Im­pe­de por com­ple­to uma vi­da so­ci­al e pro­fis­si­o­nal

3Até que pon­to os pen­sa­men­tos ob­ses­si­vos lhe cau­sam ma­les­tar?

0. Não me per­tur­bam

1. Per­tur­bam le­ve­men­te 2. In­co­mo­dam, mas ain­da são con­tro­lá­veis

3. Já tor­na­ram-se bas­tan­te per­tur­ba­do­res

4. Cau­sam mal- es­tar cons­tan­te e im­pe­dem qua­se todas as ati­vi­da­des

4O quan­to você se es­for­ça pa­ra re­sis­tir aos pen­sa­men­tos ob­ses­si­vos?

0. Sem­pre se es­for­ça pa­ra re­sis­tir ou tem sin­to­mas mí­ni­mos que não exi­gem re­sis­tên­cia

1. A mai­or par­te das ve­zes ten­ta re­sis­tir

2. Resiste, mas pa­ra is­so precisa de al­gum es­for­ço

3. Se es­for­ça pa­ra afas­tá-los, mas aca­ba ce­den­do no fim

4. Se en­tre­ga às ob­ses­sões vo­lun­ta­ri­a­men­te

5O quan­to você con­se­gue do­mi­nar os pen­sa­men­tos ob­ses­si­vos?

0. Con­tro­la-os por com­ple­to

1. Com al­gum es­for­ço ou con­cen­tra­ção, é ca­paz de do­mi­ná-los

2. Não é sem­pre que con­se­gue in­ter­rom­per os pen­sa­men­tos ob­ses­si­vos

3. Ra­ra­men­te con­se­gue des­vi­ar a aten­ção de­les

4. Não exer­ce ne­nhum con­tro­le e as ob­ses­sões já se tor­na­ram com­ple­ta­men­te in­vo­lun­tá­ri­as

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.