Vul­ne­rá­vel com be­ne­fí­ci­os

Mente Curiosa - - EDITORIAL - Marisa Sei, edi­to­ra [email protected]­tral.com.br

Há quem já te­nha se sub­me­ti­do a ses­sões de hip­no­se e ob­ti­do be­ne­fí­ci­os com elas, mas há tam­bém quem se­ja mui­to cé­ti­co e nem quei­ra ten­tar ser hip­no­ti­za­do. Sur­gem dú­vi­das se es­se pro­ces­so re­al­men­te fun­ci­o­na e, prin­ci­pal­men­te, o que o hip­no­ti­za­do tem a ga­nhar com is­so - uma vez que ele fi­ca vul­ne­rá­vel a or­dens, cer­to? Bom, is­so se pen­sar­mos ape­nas nos shows de hip­no­se que ve­mos pe­la televisão (aque­les que fa­zem uma pes­soa be­ber vi­na­gre pen­san­do que é su­co de la­ran­ja, sa­be?). Mas a téc­ni­ca vai mui­to além dis­so e po­de aju­dar quem so­fre de trans­tor­nos emo­ci­o­nais. Quer sa­ber co­mo? É só con­fe­rir es­ta edi­ção es­pe­ci­al so­bre hip­no­se! Boa lei­tu­ra!

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.