VI­NHOS

A pro­va de 12 vi­nhos ela­bo­ra­dos na Si­cí­lia mos­tra a qua­li­da­de e a di­ver­si­da­de do sul da Itá­lia

Menu - - Editorial - fo­to Ga­bri­el Reis let­te­ring Cinthia Behr

12 ró­tu­los pro­du­zi­dos na Si­cí­lia mos­tram a qua­li­da­de e di­ver­si­da­de do Sul da Itá­lia

A tin­ta ne­ro d’avo­la é a va­ri­e­da­de mais iden­ti­fi­ca­da com a Si­cí­lia, mas são as uvas bran­cas que rei­nam nes­sa prin­ci­pal (e be­la) ilha ita­li­a­na no Me­di­ter­râ­neo. A ca­tar­rat­to é a mais cul­ti­va­da – con­sequên­cia de ser a uva mais uti­li­za­da pa­ra os for­ti­fi­ca­dos Mar­sa­las –, mas ela não bri­lha so­zi­nha: na lis­ta de ce­pas bran­cas, se não au­tóc­to­nes, ao me­nos mui­to bem adap­ta­das à ilha, es­tão gril­lo, in­zo­lia, car­ri­can­te, zi­bib­bo e até a fran­ce­sa char­don­nay.

São va­ri­e­da­des cul­ti­va­das em so­los dis­tin­tos, re­sul­ta­do da ri­que­za de ter­roirs da ilha, dos so­los cal­cá­ri­os e ar­gi­lo­sos, al­guns plan­ta­dos no ní­vel do mar, até o vul­câ­ni­co, pró­xi­mo ao Et­na, com vi­nhe­dos cul­ti­va­dos a qua­se mil me­tros de al­ti­tu­de do ní­vel do mar. O re­sul­ta­do des­sa di­ver­si­da­de de uvas se re­fle­te nos vi­nhos da re­gião. Há os mais aro­má­ti­cos (a zi­bib­bo é o no­me da mos­ca­to na ilha), os bem fru­ta­dos ou flo­rais, aque­les mais mi­ne­rais.

E tam­bém apon­ta pa­ra o mo­vi­men­to de mui­tos pro­du­to­res de pre­ser­var o cha­ma­do mo­sai­co de sa­bo­res si­ci­li­a­nos. Por lá, há até o Si­cily DOC, or­ga­ni­za­ção de pro­du­to­res cri­a­da pa­ra va­lo­ri­zar a his­tó­ria da ilha e su­as ti­pi­ci­da­des, e na qual só são per­mi­ti­dos o cul­ti­vo de va­ri­e­da­des au­tóc­to­nes à ilha.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.