MI­NHA HOR­TA É FON­TE DE INS­PI­RA­ÇÃO

Menu - - Aperitivos -

Du­ran­te o jan­tar re­a­li­za­do em co­zi­nha aber­ta na Bras­temp Ex­pe­ri­en­ce, em São Paulo, o chef Ra­fa Cos­ta e Sil­va fez ques­tão de ex­pli­car cada pra­to, dan­do ên­fa­se aos in­gre­di­en­tes cul­ti­va­dos em sua hor­ta, que fi­ca na re­gião ser­ra­na do Rio de Ja­nei­ro. Do ter­re­no de 10 mil m2 sa­em le­gu­mes e hor­ta­li­ças (en­tre 10 a 20 va­ri­e­da­des, de acor­do com a es­ta­ção) e lá fi­cam cer­ca de 120 ga­li­nhas – seus ovos, é cla­ro, vão pa­rar nos pra­tos do ca­ri­o­ca La­sai. A se­guir, ele fa­la des­se in­te­gran­te de pe­so pa­ra o res­tau­ran­te.

Por que de­ci­diu ter uma hor­ta pa­ra o res­tau­ran­te? A ideia é plan­tar coi­sas que não têm nas fei­ras or­gâ­ni­cas do Rio. A be­ter­ra­ba tra­di­ci­o­nal, por exem­plo, com­pra­mos, mas cul­ti­va­mos a ama­re­la, a rosa. Eu te­nho mais cus­to man­ten­do a hor­ta do que com­pran­do na fei­ra. E tam­bém não dá pa­ra exi­gir que o pro­du­tor plan­te es­sas va­ri­e­da­des ex­clu­si­va­men­te pa­ra nós.

Qual é a im­por­tân­cia da hor­ta pa­ra o La­sai? É fon­te de ins­pi­ra­ção, um in­ter­va­lo pa­ra a ca­be­ça, de on­de ti­ra­mos idei­as pa­ra os pra­tos. É a ba­se da nos­sa co­zi­nha. Cos­tu­mo ir lá uma vez por se­ma­na. Em 2016, fi­ze­mos a fes­ta de fim de ano do La­sai na hor­ta, com 30 pes­so­as. To­do mun­do fi­cou emo­ci­o­na­do. Al­gu­mas pes­so­as nun­ca ti­nham ti­do con­ta­to com uma hor­ta, ti­ra­do uma ce­nou­ra da ter­ra. A par­tir daí, apren­de­ram a ter mais res­pei­to pe­lo in­gre­di­en­te, a evi­tar o des­per­dí­cio.

O pro­je­to Be Our Gu­est, da Bras­temp Ex­pe­ri­en­ce, con­ti­nua nes­te mês com Tho­mas Trois­gros e, em novembro, com Thi­a­go Cas­ta­nho. bras­tem­pex­pe­ri­en­ce.com.br

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.