DO OU­TRO LA­DO DA COR­DI­LHEI­RA

Menu - - Mundo Vinho -

No Chi­le, a jo­vem enó­lo­ga Emily Faul­co­ner, de 32 anos, tam­bém tra­ba­lha com o res­ga­te dos pro­du­to­res e da ma­nei­ra tra­di­ci­o­nal de ela­bo­rar vi­nhos. O pro­je­to é o re­cém-lan­ça­do DO, da vi­nha Car­men, que ela her­dou ao as­su­mir a eno­lo­gia des­sa vi­ní­co­la tra­di­ci­o­nal, em ju­nho úl­ti­mo. “A DO traz o pa­trimô­nio vi­tí­co­la do Chi­le ao fo­car em vi­nhas an­ti­gas e tem a res­pon­sa­bi­li­da­de de va­lo­ri­zar os pe­que­nos pro­du­to­res”, diz Emily.

O pro­je­to, na ver­da­de, co­me­çou com o enó­lo­go Se­bas­tían Lab­bé, que na vi­ra­da des­te ano dei­xou o car­go na Car­men pa­ra as­su­mir o pos­to de enó­lo­go che­fe na San­ta Ri­ta, que per­ten­ce ao mes­mo gru­po. Foi ele, por exem­plo, que de­ci­diu vi­ni­fi­car um pe­que­no vi­nhe­do cul­ti­va­do com sé­mil­lon, no va­le de Apal­ta. A ideia re­sul­tou no DO Qui­ja­da 1, um bran­co en­cor­pa­do, un­tu­o­so e com óti­ma aci­dez, vi­ni­fi­ca­do em bar­ri­cas usa­das de car­va­lho.

São qua­tro vi­nhos ela­bo­ra­dos com o mí­ni­mo de in­ter­ven­ção, com le­ve­du­ras na­ti­vas e com uvas pou­co usu­ais no país. No ró­tu­lo es­tá iden­ti­fi­ca­da a fa­mí­lia pro­pri­e­tá­ria do vi­nhe­do e a cas­ta uti­li­za­da. A Emily ca­be aper­fei­ço­ar o pro­je­to, ain­da in­ci­pi­en­te. Seu pri­mei­ro pas­so é le­var os pro­du­to­res, do­nos des­sas pe­que­nas par­ce­las de vi­nhe­dos, pa­ra apre­sen­tar seus vi­nhos em Lon­dres, ain­da nes­te se­mes­tre. Além do sé­mil­lon, há o DO Ma­tor­ral, um cor­te de sy­rah, cin­sault e vi­og­ni­er, com pas­sa­gem por ân­fo­ras; o DO La Can­cha Mal­bec e o DO Me­lo­zal El Ba­jo Por­tu­gais Bleu (por­tu­gai bleu é uma uva tin­ta pou­co co­nhe­ci­da).

O se­gun­do é con­tra­tar um his­to­ri­a­dor pa­ra fa­zer um ma­pa do Chi­le pon­tu­an­do as va­ri­e­da­des e as ma­nei­ras de vi­ni­fi­car os vi­nhos ao lon­go da cul­tu­ra da be­bi­da no país an­di­no. “Além de res­ga­tar es­sas uvas, o pro­je­to tam­bém ino­va, por­que tem a nos­sa ma­nei­ra atu­al de in­ter­pre­tar os vi­nhos chi­le­nos”, con­ta ela. Re­cém-che­ga­da, Emily ain­da não con­se­guiu co­nhe­cer to­dos os 400 hec­ta­res da vi­ní­co­la, mas já tem a cer­te­za que es­se se­rá o seu pro­je­to do co­ra­ção. Im­por­ta­dos pe­la Mis­tral, cus­tam, cada um US$ 68,50.

Emily Faul­co­ner, que as­su­me a eno­lo­gia da vi­nha Car­men e, abai­xo, os ró­tu­los da li­nha DO

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.