Con­ven­ção. Em tom de adeus, Alck­min diz que PSDB de­ve man­ter no­me

Metro Brazil (ABC) - - BRASIL -

Pre­si­den­te na­ci­o­nal do PSDB e can­di­da­to tu­ca­no der­ro­ta­do nas elei­ções pre­si­den­ci­ais de 2018, Ge­ral­do Alck­min dis­se on­tem se opor a mu­dan­ça de no­me do par­ti­do, pos­si­bi­li­da­de es­tu­da­da pe­lo atu­al go­ver­na­dor de São Pau­lo, João Do­ria.

“Ho­je es­tá na mo­da mu­dar de no­me, co­mo se no­me tor­nas­se um par­ti­do me­lhor ou pi­or, nos trou­xes­se al­gu­ma vir­tu­de, ou, de ou­tro la­do, per­do­as­se al­gum er­ro”, afir­mou em seu dis­cur­so na con­ven­ção em São Pau­lo que ele­geu Mar­co Vi­nho­li co­mo no­vo pre­si­den­te do par­ti­do no es­ta­do.

“É aces­só­rio. Nós te­mos é que for­ta­le­cer aqui­lo que fez a ori­gem, o nas­ci­men­to do PSDB, que é a so­ci­al-de­mo­cra­cia. Ho­je, a gen­te vê no Bra­sil o cli­ma de ódio”, com­ple­tou Alck­min, que dei­xa­rá a pre­si­dên­cia na­ci­o­nal do PSDB no fi­nal do mês.

Do­ria dis­se em abril que en­co­men­dou pes­qui­sa pa­ra ava­li­ar, en­tre ou­tras coi­sas, a pos­si­bi­li­da­de de uma mu­dan­ça no no­me.

Na con­ven­ção de on­tem, o go­ver­na­dor – que re­ce­bi­do aos gri­tos de “Bra­sil, pra fren­te, Do­ria pre­si­den­te”– vol­tou a de­fen­der que o par­ti­do es­tu­de a al­te­ra­ção.

Des­pe­di­da?

Ao lem­brar que dei­xa­rá a pre­si­dên­cia do PSDB, Alck­min deu a en­ten­der no seu dis­cur­so que vai se en­vol­ver me­nos com a po­lí­ti­ca. “Vol­to pa­ra a pla­ní­cie. Vou ser um mi­li­tan­te igual a to­dos vo­cês, ba­ten­do for­te no pei­to as cren­ças que me fi­ze­ram 45 anos atrás in­gres­sar na vi­da pú­bli­ca”, afir­mou. “Mas não va­mos nos ver tan­to, eu vou ter que me de­di­car mais à me­di­ci­na e ao ma­gis­té­rio”, com­ple­tou o ex-go­ver­na­dor de São Pau­lo.

| BRUNO ROCHA /FOTOARENA/FOLHAPRESS

Alck­min du­ran­te seu dis­cur­so on­tem em SP

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.