Mas e o gol, cadê?

San­tos jo­ga bem, mas só em­pa­ta com o Ga­lo no du­e­lo de ida das oi­ta­vas

Metro Brazil (ABC) - - ESPORTE -

O San­tos foi até o es­tá­dio In­de­pen­dên­cia, em Be­lo Ho­ri­zon­te, para en­ca­rar o Atlé­ti­co-MG pelo jo­go de ida das oi­ta­vas de fi­nal da Copa do Brasil, que aca­bou 0 a 0. O du­e­lo de volta acon­te­ce no dia 6 de ju­nho, no Pa­ca­em­bu. Co­mo não há cri­té­rio de gol fo­ra de ca­sa, um novo empate le­va para os pê­nal­tis.

Se al­guém por aca­so não sou­bes­se on­de es­ta­va acon­te­cen­do o jo­go, po­de­ria apos­tar que o man­do era san­tis­ta. Mes­mo atu­an­do lon­ge dos seus do­mí­ni­os, o ti­me co­man­da­do por Jor­ge Sam­pa­o­li se impôs.

Para se ter uma ideia, o Pei­xe pas­sou to­do o pri­mei­ro tem­po no ataque, te­ve oi­to es­can­tei­os e chu­tou no­ve bo­las no gol de Vic­tor, o gran­de res­pon­sá­vel pelo jo­go ficar no 0 a 0.

Na eta­pa com­ple­men­tar, os vi­si­tan­tes vol­ta­ram na mes­ma to­a­da. Só que, aos pou­cos, o Ga­lo pas­sou a equi­li­brar as ações, em es­pe­ci­al quan­do Ca­za­res en­trou em campo. Aí foi Van­der­lei que foi sal­van­do o San­tos.

Só que, ape­sar de chan­ces de la­do a la­do, o pla­car se­guiu inal­te­ra­do, fir­me e for­te, até o api­to fi­nal.

“Nossos jo­gos são aber­tos. Além de que­rer ga­nhar, queremos fazer um jo­go ba­ca­na”

VIC­TOR FERRAZ, LATERA DO SAN­TOS

| PE­DRO VALE/AGIF/FOLHAPRESS

Atle­tas aguar­dam co­bran­ça de es­can­teio

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.