RE­TRA­TOS DA VI­O­LÊN­CIA NO PAÍS

MOR­TES VIOLENTAS CA­EM 10%, AO MENOR TO­TAL DES­DE 2012

Metro Brazil (ABC) - - BRASIL -

As mor­tes violentas in­ten­ci­o­nais –que in­clu­em ho­mi­cí­di­os do­lo­sos, le­sões cor­po­rais se­gui­das de mor­te, la­tro­cí­ni­os, ho­mi­cí­di­os de po­li­ci­ais, mor­tes de­cor­ren­tes de in­ter­ven­ção po­li­ci­al– ti­ve­ram re­du­ção de 10,8% na com­pa­ra­ção com 2017, se­gun­do o Anuá­rio Bra­si­lei­ro de Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca. Mas o to­tal de 57.431, o menor des­de 2012, se­gue al­to.

Os pes­qui­sa­do­res do Fó­rum Bra­si­lei­ro de Se­gu­ran­ça Pú­bli­ca apon­tam in­fluên­cia de al­guns fa­to­res para es­sa que­da: po­lí­ti­cas es­ta­du­ais de se­gu­ran­ça pú­bli­ca, fo­ca­das em bai­xar os al­tos números de vi­o­lên­cia, uma “tré­gua” nas guer­ras de fac­ções cri­mi­no­sas e até fa­to­res de­mo­grá­fi­cos, co­mo a re­du­ção de ho­mens jo­vens na população.

“Ain­da não há es­tu­dos de­ta­lha­dos que ex­pli­quem de ma­nei­ra mais es­pe­cí­fi­ca os mo­ti­vos”, dis­se Ra­fa­el Al­ca­di­pa­ni, do fó­rum.

Do to­tal de mor­tes violentas, 25,7% fo­ram re­gis­tra­dos nas capitais dos es­ta­dos.

As mai­o­res que­das fo­ram re­gis­tra­das no Acre, com -25,1%, Per­nam­bu­co, -23,3%, e Mi­nas Ge­rais, com -21,5%. Com a mai­or al­ta nas mor­tes violentas, de 82%, Ro­rai­ma tem tam­bém a maio ta­xa de mor­tes violentas do país: 66,6 por 100 mil ha­bi­tan­tes. Hou­ve au­men­to dos números tam­bém em To­can­tins (10,8%), Ama­pá (10,6%) e Pa­rá (2,7%). A menor ta­xa de ho­mi­cí­di­os do país foi re­gis­tra­da em São Pau­lo, com 9,5 mor­tes por 100 mil ha­bi­tan­tes.

Aná­li­se iné­di­ta fei­ta nes­te ano pe­lo Fó­rum ob­ser­va uma ra­zão de um la­tro­cí­nio para ca­da 23 ho­mi­cí­di­os no pe­río­do 2017-2018.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.