Sem bullying

Nic­kel­back to­ca ho­je em São Pau­lo e bai­xis­ta Mi­ke Kro­e­ger de­sa­ba­fa so­bre pi­a­das com a ban­da: ‘as pes­so­as eram re­al­men­te cruéis’

Metro Brasil (ABC) - - CULTURA - AN­GE­LA CORREA

O Nic­kel­back é o no­me de ho­je no fes­ti­val Itai­pa­va de Som a Sol e ocu­pa o pal­co Gi­ná­sio do Ibi­ra­pu­e­ra a par­tir das 21h30. E em en­tre­vis­ta ao Metro Jor­nal, o bai­xis­ta Mi­ke Kro­e­ger apres­sa-se em ex­pli­car que, não, a ban­da de pop-rock (ou qual­quer sub­gê­ne­ro que ten­tam en­qua­drar) não pas­sou por uma trans­for­ma­ção ra­di­cal que vai re­fle­tir em sua dis­co­gra­fia e nos shows no Bra­sil.

É que, des­de o iní­cio do ano, o mú­si­co tem de re­pe­ti­da­men­te des­men­tir que o pró­xi­mo ál­bum da ban­da vai mer­gu­lhar no he­avy me­tal e se ba­se­ar em co­vers do Slayer. “Em uma en­tre­vis­ta men­ci­o­nei que amo he­avy me­tal, que gos­ta­ria de to­car es­se es­ti­lo e gra­var um ál­bum com co­vers. Eu dis­se tu­do is­so, mas co­mo mi­nha opi­nião, não da ban­da”, ex­pli­ca.

Ele con­ta tam­bém que o gru­po não têm pres­sa em lan­çar um su­ces­sor de “Fe­ed the Ma­chi­ne”, ál­bum de 2017. “Chad es­tá es­cre­ven­do al­gu­mas no­vas can­ções. Nós es­ta­mos ani­ma­dos. Mas, ago­ra, es­ta­mos sem pres­sa”.

Nic­kel­back e as pi­a­das

Com mais de 25 anos de es­tra­da, o quar­te­to for­ma­do em Al­ber­ta, no Ca­na­dá, apren­deu a li­dar com a ar­ti­lha­ria pe­sa­da de pi­a­das cri­a­das às su­as cus­tas, de que a ban­da é ruim. “Acho que no iní­cio to­dos nós fi­ca­mos ma­go­a­dos por­que ha­via pes­so­as que eram re­al­men­te cruéis com a gen­te. Mas, de­pois, en­ten­de­mos que a par­tir do mo­men­to em que nos tor­nás­se­mos co­nhe­ci­dos, nem to­do mun­do ia gos­tar de nós”, afir­ma o bai­xis­ta.

| RI­CHARD BELAN/DIVULGAÇÃO

Quar­te­to pro­me­to uma reu­nião de hits

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.