SI­MO­NE NAS ES­TRE­LAS

Gi­nas­ta de 22 anos con­quis­ta seu 21º pó­dio e se con­sa­gra co­mo a mai­or me­da­lhis­ta da gi­nás­ti­ca fe­mi­ni­na na his­tó­ria dos Mun­di­ais

Metro Brasil (ABC) - - PRIMEIRA PÁGINA -

Si­mo­ne Bi­les, de ape­nas 22 anos, é um dos mai­o­res fenô­me­nos de to­dos os tem­pos da gi­nás­ti­ca ar­tís­ti­ca. Is­so já é in­dis­cu­tí­vel. On­tem, a nor­te-ame­ri­ca­na mos­trou mais uma vez que não es­tá pa­ra brin­ca­dei­ra: con­quis­tou ou­ro na dis­pu­ta por equi­pes no Mun­di­al da ca­te­go­ria, che­gou a 21 pó­di­os e se tor­nou a mai­or me­da­lhis­ta da gi­nás­ti­ca fe­mi­ni­na na com­pe­ti­ção.

Si­mo­ne ain­da tem gran­des chan­ces de sair de Stuttgart, na Ale­ma­nha, on­de é dis­pu­ta­do o Mun­di­al, co­mo a re­cor­dis­ta de me­da­lhas tam­bém em com­pa­ra­ção com os ho­mens. Ela po­de ul­tra­pas­sar Vi­taly Scher­bo, de Be­la­rus, que tem 23 pó­di­os. A nor­te-ame­ri­ca­na ain­da vai par­ti­ci­par de cin­co fi­nais no cam­pe­o­na­to, com pos­si­bi­li­da­de de che­gar a 26 me­da­lhas. E é me­lhor não du­vi­dar.

A ge­ni­a­li­da­de de Si­mo­ne vai além de “so­men­te” exe­cu­tar as apre­sen­ta­ções nos apa­re­lhos. A gi­nas­ta ino­vou es­te ano e le­vou pa­ra o cam­pe­o­na­to mo­vi­men­tos que ela mes­mo cri­ou e ba­ti­zou com o seu no­me. Por se­gu­ran­ça em uma pro­va que não ha­via no­ta de des­car­te, Si­mo­ne co­lo­cou em prá­ti­ca on­tem ape­nas o “Bi­les 2”, no so­lo. O “Bi­les”, ide­a­li­za­do pa­ra a tra­ve, con­ta com um im­pres­si­o­nan­te du­plo mor­tal com du­pla pi­ru­e­ta na saí­da.

A gi­nas­ta vol­ta a se apre­sen­tar ama­nhã, na fi­nal do in­di­vi­du­al ge­ral, e no fim de semana, no des­fe­cho da dis­pu­ta por apa­re­lhos. O Mun­di­al de Gi­nás­ti­ca Ar­tís­ti­ca é trans­mi­ti­do pe­los ca­nais SporTV.

E o Bra­sil?

A equi­pe fe­mi­ni­na do Bra­sil fi­cou de fo­ra das fi­nais e, con­se­quen­te­men­te, da Olim­pía­da de 2020-Tó­quio de­pois de qua­tro edi­ções mar­can­do pre­sen­ça. A es­pe­ran­ça de me­da­lhas pa­ra o Bra­sil no Mun­di­al es­tá com a gi­nas­ta Flá­via Sa­rai­va. Ela se apre­sen­ta nos mes­mos di­as que Si­mo­ne, nas fi­nais da tra­ve, so­lo e in­di­vi­du­al ge­ral.

O ti­me mas­cu­li­no bra­si­lei­ro trou­xe um pou­co mais de ale­gria pa­ra o país. A equi­pe fi­cou na 10ª co­lo­ca­ção nas clas­si­fi­ca­tó­ri­as e ca­rim­bou o pas­sa­por­te pa­ra os Jogos Olím­pi­cos do ano que vem. Além dis­so, três atle­tas bra­si­lei­ros ain­da pos­su­em chan­ces de pó­dio no cam­pe­o­na­to: Arthur Za­net­ti nas ar­go­las, Arthur Nory na bar­ra fi­xa e Caio Sou­za no in­di­vi­du­al ge­ral.

A fi­na­lís­si­ma do in­di­vi­du­al ge­ral mas­cu­li­no acon­te­ce ho­je. No fim de semana, é a vez dos apa­re­lhos.

“É mui­to lou­co. Eu nem pen­sei ain­da nis­so tu­do. Acho que é mui­to im­pres­si­o­nan­te al­guém con­se­gui fa­zer is­so. E mais ain­da que se­ja eu”

SI­MO­NE BI­LES

A nor­te-ame­ri­ca­na Si­mo­ne Bi­les du­ran­te sua per­for­man­ce no so­lo na dis­pu­ta por equi­pes que lhe ren­deu mais um ou­ro no Mun­di­al de Stuttgart, on­tem, na Ale­ma­nha

Si­mo­ne co­me­mo­ra com o ti­me Atle­ta ain­da vai par­ti­ci­par de cin­co fi­nais no Mun­di­al Nas bar­ras as­si­mé­tri­cas No mo­men­to do sal­to

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.