Ra­cis­mo. Pre­si­den­te da fe­de­ra­ção búl­ga­ra re­nun­cia

Metro Brazil (ABC) - - ESPORTE -

Um dia após se­gui­das de­mons­tra­ções ra­cis­tas e ges­tos na­zis­tas por par­te de um gru­po de tor­ce­do­res búl­ga­ros no jo­go con­tra a In­gla­ter­ra, pe­las Eli­mi­na­tó­ri­as da Eu­ro­co­pa-2020, o pri­mei­ro mi­nis­tro da Bul­gá­ria, Boy­ko Bo­ris­sov, con­de­nou as ações de par­te dos tor­ce­do­res no Twit­ter e pe­diu a de­mis­são ime­di­a­ta de Bo­ris­lav Mihay­lov pre­si­den­te da fe­de­ra­ção búl­ga­ra de fu­te­bol, que se­quer se ma­ni­fes­tou di­an­te do even­to.

A pres­são foi tan­ta pa­ra sair, que Mihay­lov re­nun­ci­ou após 14 anos no car­go. “Sua po­si­ção é uma con­sequên­cia da re­cen­te ten­são, um am­bi­en­te que é pre­ju­di­ci­al pa­ra o fu­te­bol búl­ga­ro”, pu­bli­cou a en­ti­da­de.

Pou­co de­pois do anún­cio, uma for­ça es­pe­ci­al da po­lí­cia lo­cal fez uma vi­si­ta à se­de da en­ti­da­de res­pon­sá­vel por ge­rir o fu­te­bol búl­ga­ro. As en­ti­da­des não re­ve­la­ram os mo­ti­vos da vi­si­ta.

Pa­ra­le­la­men­te, o pre­si­den­te da Ue­fa, Alek­san­der Ce­fe­rin, pre­gou uma “guer­ra aos ra­cis­tas” e dis­se que as de­mons­tra­ções de pre­con­cei­to são uma “do­en­ça” no fu­te­bol.

“Não po­de­mos acei­tar is­so. Tra­ba­lha­mos com os go­ver­nos e as ONGs pa­ra li­de­rar­mos uma guer­ra con­tra os ra­cis­tas e mar­gi­na­li­zar­mos su­as vi­sões abo­mi­ná­veis na so­ci­e­da­de”, de­cla­rou Ce­fe­rin à agência de no­tí­ci­as AP.

| CATHERINE IVILL/GETTY IMAGES

Tor­ce­do­res búl­ga­ros du­ran­te a par­ti­da

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.