Com toques de Gar­del

Metro Brasil (ABC) - - PLUS -

Mui­tas in­cer­te­zas pai­ram so­bre a vi­da de Car­los Gar­del. Uru­guai­os, por exem­plo, ju­ram: o íco­ne ar­gen­ti­no não nas­ceu em Tou­lou­se, Fran­ça, co­mo a his­tó­ria re­gis­tra, mas em Ta­cu­a­rem­bó. E a res­pei­to do mes­mo Gar­del há uma cer­te­za pou­co co­nhe­ci­da: a par­ce­ria com um bra­si­lei­ro nu­ma de su­as prin­ci­pais can­ções. O gran­de tan­go “Por Una Ca­be­za”, usa­do em ce­na his­tó­ri­ca de “Per­fu­me de Mu­lher”, é obra de­le e do íta­lo-pau­lis­ta­no Al­fre­do Le Pe­ra. Co­mo se vê, a pro­xi­mi­da­de de bra­si­lei­ros e ar­gen­ti­nos vai além da ri­va­li­da­de apai­xo­na­da e apai­xo­nan­te do fu­te­bol, on­de um se­ria me­nor se o ou­tro não exis­tis­se. Es­sa pro­xi­mi­da­de se tra­duz em ou­tros cam­pos, co­mo quan­do abri­mos a gar­ra­fa de bom vi­nho ar­gen­ti­no. E es­se ges­to de­li­ci­o­so fi­cou ain­da mais fá­cil de ser pra­ti­ca­do com o ba­ra­te­a­men­to das pas­sa­gens e hos­pe­da­gens no país her­ma­no. A des­va­lo­ri­za­ção do pe­so tor­nou o tu­ris­mo na Ar­gen­ti­na 20% mais ba­ra­to. Ou se­ja, fi­cou ain­da mais aces­sí­vel de­sem­bar­car em terras por­te­nhas para to­mar tin­tos e bran­cos di­fi­cil­men­te en­con­tra­dos por aqui. Ou para po­der ad­qui­rir gar­ra­fas cu­jos pre­ços, lá, são bem mais atra­en­tes. Se fo­rem acom­pa­nha­das de umas em­pa­na­das, me­lhor. E se ao fun­do ti­ver­mos a voz de Gar­del en­to­an­do “Por una ca­be­za, to­das las lo­cu­ras...”, é pos­sí­vel com­ple­tar com os ver­sos “bor­ra la tris­te­za, cal­ma la amar­gu­ra”, e brin­dar a es­ses ca­mi­nhos do des­ti­no e da vi­da, ca­pa­zes de nos apro­xi­mar de pra­ze­res en­con­tra­dos tan­to no can­to for­te do Zor­zall Cri­ol­lo qu­an­to na ta­ça ru­bra de um be­lo Mal­bec...

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.