Pla­nos de saú­de que­rem no­vas re­gras pa­ra se­tor

Em­pre­sas de­fen­dem con­vê­ni­os in­di­vi­du­ais mais ba­ra­tos e com me­nor co­ber­tu­ra. En­ti­da­des cri­ti­cam pro­pos­tas

Metro Brazil (ABC) - - ECONOMIA -

As ope­ra­do­ras de pla­no de saú­de que­rem abran­dar as re­gras que re­gu­la­men­tam o mer­ca­do. As pro­pos­tas fo­ram apre­sen­ta­das on­tem, em Bra­sí­lia, no 5º Fó­rum da Fe­na­saú­de, en­ti­da­de que reú­ne as mai­o­res em­pre­sas do se­tor.

Uma das su­ges­tões é fa­ci­li­tar a ofer­ta de pla­nos in­di­vi­du­ais e per­mi­tir a cri­a­ção de con­tra­tos com me­nor co­ber­tu­ra e cus­tos mais bai­xos. As em­pre­sas po­de­ri­am ofer­tar pla­nos ape­nas pa­ra con­sul­tas e exa­mes, por exem­plo.

As ope­ra­do­ras tam­bém que­rem re­ti­rar da ANS, agên­cia que re­gu­la o se­tor, a com­pe­tên­cia pa­ra fi­xar re­a­jus­tes de pla­nos in­di­vi­du­ais. Os au­men­tos se­ri­am fei­tos pe­las em­pre­sas e au­di­ta­dos pe­la agên­cia. “Es­ses re­a­jus­tes se­ri­am de­fi­ni­dos con­for­me os cus­tos das ope­ra­do­ras”, ex­pli­cou a di­re­to­ra-exe­cu­ti­va da Fe­na­Saú­de, Vera Va­len­te.

A en­ti­da­de tam­bém de­fen­de es­ca­lo­nar o re­a­jus­te que é fei­to quan­do o cli­en­te com­ple­ta 59 anos. Atu­al­men­te, a lei não per­mi­te o au­men­to a par­tir dos 60 anos, o que le­va a um re­a­jus­te pe­sa­do aos 59.

Pre­sen­te no even­to, o mi­nis­tro da Saú­de, Luiz Hen­ri­que Man­det­ta, dis­se que a lei que re­gu­la o se­tor é “en­ges­san­te” e “res­tri­ti­va”.

Man­det­ta, no en­tan­to, não quis se po­si­ci­o­nar so­bre as pro­pos­tas. “Es­se é um de­ba­te do Con­gres­so.

Quan­do ele exis­tir, a gen­te po­de even­tu­al­men­te par­ti­ci­par”, dis­se o mi­nis­tro, que já pre­si­diu a Uni­med Cam­po Gran­de.

Em car­ta dis­tri­buí­da no fó­rum, 26 en­ti­da­des se po­si­ci­o­nam con­tra as mu­dan­ças. En­tre elas es­tão as­so­ci­a­ções de de­fe­sa do con­su­mi­dor, aca­de­mi­as de me­di­ci­na e a OAB.

“Vão da di­mi­nui­ção de co­ber­tu­ras, li­be­ra­ção de re­a­jus­tes de men­sa­li­da­des e mai­o­res pra­zos pa­ra aten­di­men­to, pas­sam pe­lo fim do res­sar­ci­men­to ao SUS, pe­la re­du­ção de mul­tas e de­so­ne­ra­ções tri­bu­tá­ri­as, até o en­qua­dra­men­to de pres­ta­do­res e a de­si­dra­ta­ção da ANS”, diz a no­ta.

| ANTONIO CRUZ/AGÊN­CIA BRA­SIL

Pa­ra Man­det­ta, lei que re­gu­la o se­tor é ‘en­ges­san­te’

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.