‘Pa­pi­cha’ mos­tra re­sis­tên­cia ao ra­di­ca­lis­mo

Metro Brazil (ABC) - - CULTURA -

“Pa­pi­cha”, que es­treia ho­je, pa­re­ce sim­ples. A pro­ta­go­nis­ta é uma ga­ro­ta cha­ma­da Nedj­ma, que pro­duz ves­ti­dos que ven­de em ba­nhei­ros de ba­la­das. Ela es­tu­da, tem um gru­po de co­le­gas. E tu­do se pas­sa em Ar­gel, ca­pi­tal da Ar­gé­lia, nos anos 1990, quan­do a is­la­mi­za­ção alas­tra-se pe­lo país e a mo­da, mais que su­pér­flua, é con­si­de­ra­da ofen­si­va ao sta­tus da mu­lher na so­ci­e­da­de re­li­gi­o­sa. Ra­di­cais is­lâ­mi­cas in­va­dem as sa­las de au­la pa­ra ad­ver­tir (ou ame­a­çar). O mo­men­to é de­li­ca­do, mas sob cer­to con­tro­le da pro­ta­go­nis­ta, até que um ti­ro al­te­ra sua vi­da. Tu­do mu­da: o tom, o rit­mo, a am­bi­ção. Nedj­ma re­sol­ve de­sa­fi­ar as ra­di­cais, e pas­sa a ser per­se­gui­da.

O fil­me da di­re­to­ra Mou­nia Med­dour ba­seia-se li­vre­men­te nu­ma his­tó­ria re­al. É, em par­te au­to­bi­o­grá­fi­co, co­mo con­ta a ci­ne­as­ta. “Cur­sei a fa­cul­da­de num cam­pus co­mo o mos­tra­do no fil­me e, ao fi­nal do pri­mei­ro ano, quan­do ti­nha 17 anos, mi­nha fa­mí­lia pre­ci­sou dei­xar a Ar­gé­lia, pois in­te­lec­tu­ais e ar­tis­tas es­ta­vam sen­do ame­a­ça­dos. Meu pai era ci­ne­as­ta”, lem­bra.

“Pa­pi­cha” es­treia de­pois de in­te­grar a Mos­tra In­ter­na­ci­o­nal de SP. Em maio, par­ti­ci­pou do Fes­ti­val de Can­nes, in­te­gran­do a se­ção Un Cer­tain Re­gard, a mes­ma em que “A Vi­da In­vi­sí­vel” foi o me­lhor fil­me.

| DI­VUL­GA­ÇÃO

Ly­na Khou­dri bri­lha no pa­pel de Nedj­ma

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.