Lei­lão do pré-sal frus­tra o go­ver­no

Ad­mi­nis­tra­ção ti­nha ex­pec­ta­ti­va de con­se­guir R$ 106 bi, mas ar­re­ca­da­ção fi­cou em R$ 70 bi

Metro Brasil (ABC) - - PRIMEIRA PÁGINA -

O me­ga­lei­lão de qua­tro áre­as de pré-sal da Ba­cia de San­tos, re­a­li­za­do on­tem, ga­ran­tiu uma ar­re­ca­da­ção de R$ 69,96 bi­lhões. O va­lor re­pre­sen­ta dois ter­ços do bô­nus pre­vis­to pe­lo go­ver­no, de R$ 106 bi­lhões.

O lei­lão foi mar­ca­do pe­lo de­sin­te­res­se das gi­gan­tes es­tran­gei­ras do se­tor. Dois dos qua­tro blo­cos – Sé­pia e Ata­pu – não re­ce­be­ram ofer­tas das 14 em­pre­sas ha­bi­li­ta­das a par­ti­ci­par do cer­ta­me.

A par­ti­ci­pa­ção da Pe­tro­bras, que exer­ceu o seu di­rei­to de pre­fe­rên­cia, foi de­ter­mi­nan­te no lei­lão. A es­ta­tal ar­re­ma­tou so­zi­nha a área de Ita­pu e for­mou um con­sór­cio com as chi­ne­sas

CNODC e CNOOC pa­ra le­var, por R$ 68,194 bi­lhões, tam­bém o blo­co de Bú­zi­os, o mai­or do cer­ta­me.

Ape­sar do re­sul­ta­do, o re­sul­ta­do do lei­lão foi con­si­de­ra­do po­si­ti­vo pe­lo go­ver­no. “O lei­lão foi um su­ces­so, o mai­or já re­a­li­za­do, le­van­tou o mai­or bô­nus pa­ra um lei­lão des­sa na­tu­re­za no mun­do e prin­ci­pal­men­te foi pos­sí­vel des­tra­var um con­jun­to de in­ves­ti­men­tos”, afir­mou o di­re­tor-ge­ral da ANP (Agên­cia Na­ci­o­nal do Pe­tró­leo), Dé­cio Od­do­ne.

Por ou­tro la­do, ele ava­li­ou que a licitação ti­nha com­ple­xi­da­des, por en­vol­ver áre­as em que a Pe­tro­bras já tem ope­ra­ção, pe­lo con­tra­to da ces­são one­ro­sa. As ex­pec­ta­ti­vas ago­ra se vol­tam pa­ra o lei­lão de ho­je de cin­co áre­as, sob re­gi­me de par­ti­lha.

A Shell de­ci­diu fi­car fo­ra do lei­lão de on­tem. “Fo­ram vá­ri­os mo­ti­vos: ofer­tas ca­ras pa­ra os blo­cos, e o fa­to de a com­pa­nhia ter disciplina de ca­pi­tal mui­to for­te, não tí­nha­mos co­mo pas­sar es­ses pro­je­tos es­te ano”, dis­se o pre­si­den­te da Shell no Bra­sil, An­dré Araúj.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.