VER­DE DIS­PU­TA­DO

No­vo par­que em SBC tem es­pe­ra de qua­tro me­ses pa­ra vi­si­tas

Metro Brazil (ABC) - - PRIMEIRA PÁGINA - VA­NES­SA SELICANI

A no­tí­cia de um no­vo par­que que per­mi­te um mer­gu­lho pe­la Ma­ta Atlân­ti­ca con­ges­ti­o­nou em pou­cos mi­nu­tos o sis­te­ma de mar­ca­ção de vi­si­tas no mês pas­sa­do. O Par­que Eco­ló­gi­co Imi­gran­tes, lo­ca­li­za­do às mar­gens da ro­do­via dos Imi­gran­tes, em São Ber­nar­do, a pou­cos quilô­me­tros da pra­ça de pe­dá­gio, abre as por­tas pa­ra seus pri­mei­ros ex­plo­ra­do­res na pró­xi­ma quar­ta-fei­ra. Mas quem en­tra ho­je no si­te con­se­gue en­con­trar vagas ape­nas a par­tir de abril. Há pou­cas vagas tam­bém pa­ra quem quer fa­zer a vi­si­ta em ju­lho, mês de fé­ri­as.

O Me­tro Jor­nal vi­si­tou o par­que, pri­mei­ro do mun­do com cer­ti­fi­ca­ção de sus­ten­ta­bi­li­da­de, em uma das vi­si­tas aber­tas pa­ra con­vi­da­dos.

A en­tra­da é gra­tui­ta, mas pa­ra che­gar ao lo­cal é pre­ci­so pa­gar o pe­dá­gio de R$ 26,20 de des­ci­da ao li­to­ral. A atra­ção es­tá ao la­do de um cen­tro co­mer­ci­al às mar­gens da ro­do­via.

As bo­as vin­das aos vi­si­tan­tes é re­a­li­za­da em um portal fa­bri­ca­do com a la­ta­ria re­ci­cla­da de cer­ca de 130 car­ros po­pu­la­res. É ali tam­bém on­de es­tão os ba­nhei­ros, que têm o es­go­to tra­ta­do no par­que por sis­te­ma pró­prio. A ele­tri­ci­da­de é ge­ra­da por ener­gia eó­li­ca e so­lar.

Após a lição de sus­ten­ta­bi- li­da­de do par­que cri­a­do pe­la co­mu­ni­da­de ja­po­ne­sa da Fun­da­ção Ku­ni­to Miya­sa­ka, é ho­ra de mer­gu­lhar no ver­de. O pas­seio co­me­ça pe­la pas­sa­re­la tam­bém cons­truí­da em ma­dei­ra re­ci­cla­da da in­dús­tria mo­ve­lei­ra. Ela per­mi­te uma ca­mi­nha­da tran­qui­la bem ao la­do das co­pas das ár­vo­res na­ti­vas. A se­gun­da eta­pa da vi­si­ta tem a aju­da de um bon­di­nho, que ga­ran­te aces­si­bi­li­da­de pa­ra pes­so­as com di­fi­cul­da­de de lo­co­mo­ção.

Ele te le­va ao jar­dim sen­so­ri­al, com plan­tas de tex­tu­ras e chei­ros es­pe­ci­ais, e a um dos três la­gos com pei­xes do par­que. A vol­ta é fei­ta por bai­xo da pon­te, on­de se po­de ad­mi­rar a es­tru­tu­ra er­gui­da sem a aju­da de sol­das, pa­ra eco­no­mia de ener­gia, e de­ze­nas de exem­pla­res de bro­mé­li­as e orquí­de­as re­cu­pe­ra­das du­ran­te a cons­tru­ção do par­que.

É pos­sí­vel ain­da des­bra­var ou­tras três tri­lhas que va­ri­am en­tre 300 e 1.000 me­tros e de di­fi­cul­da­de en­tre fá­cil e mé­dia. Com sor­te, os ex­plo­ra­do­res têm a com­pa­nhia de ani­mais co­mo bu­gi­os e an­tas pe­lo ca­mi­nho.

“O par­que per­mi­te a con­tem­pla­ção da na­tu­re­za. Exis­te um con­cei­to ja­po­nês de ob­ser­var por ho­ras o ver­de. É o que cha­mam de ba­nho de flo­res­ta. Is­so traz bem es­tar psí­qui­co e fí­si­co pa­ra o dia a dia.”

MAURÍCIO TALEBI, PRO­FES­SOR DA UNIFESP

“Te­mos a aces­si­bi­li­da­de, a edu­ca­ção am­bi­en­tal, com es­pa­ço pa­ra as uni­ver­si­da­des, e a ques­tão da sus­ten­ta­bi­li­da­de, on­de se po­de ver que é pos­sí­vel fa­zer al­go inu­si­ta­do com coi­sas da na­tu­re­za.”

MARCIO K. TAKIGUCHI, MEM­BRO EFE­TI­VO DA FUN­DA­ÇÃO KU­NI­TO MIYA­SA­KA

Par­que Eco­ló­gi­co Imi­gran­tes, nas mar­gens da Imi­gran­tes, abre ofi­ci­al­men­te a par­tir de quar­ta-fei­ra

Pon­te en­tre as co­pas das ár­vo­res é a prin­ci­pal atra­ção

Tri­lha que pas­sa por bai­xo da pas­sa­re­la

FO­TOS: AN­DRÉ POR­TO/ME­TRO

Mo­ni­to­ra em jar­dim sen­so­ri­al

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.