Pron­to-Aten­di­men­to do CHM aten­de ape­nas ca­sos gra­ves

Cen­tro Hos­pi­ta­lar pas­sou a re­a­li­zar tri­a­gens e en­ca­mi­nhar par­te dos pa­ci­en­tes pa­ra aten­di­men­to em outras uni­da­des

Metro Brazil (ABC) - - { FOCO} -

A Pre­fei­tu­ra de San­to An­dré re­a­li­za des­de o ano pas­sa­do a re­or­ga­ni­za­ção do flu­xo de pa­ci­en­tes do PA (Pron­to-Aten­di­men­to) do CHM (Cen­tro Hos­pi­ta­lar Mu­ni­ci­pal). As me­di­das, ini­ci­a­das em se­tem­bro, fa­zem com que mui­tas pes­so­as que bus­quem au­xí­lio mé­di­co lá se­jam ori­en­ta­das a pas­sa­rem pri­mei­ro em uma UPA (Uni­da­des de Pron­to-Aten­di­men­to).

A medida tem ge­ra­do re­cla­ma­ções dos usuá­ri­os. Pa­ra a do­na de ca­sa Ro­se Lei­te, 36 anos, a no­va or­dem trou­xe di­fi­cul­da­des a quem pre­ci­sa ser aten­di­do. “Meu fi­lho es­ta­va com a mão que­bra­da e pre­ci­sa­va pas­sar com or­to­pe­dis­ta. Quan­do che­guei ao lo­cal, me de­pa­rei com as por­tas fe­cha­das, fui ori­en­ta­da a pro­cu­rar a UPA e, se o mé­di­co de lá o en­ca­mi­nhas­se, ele po­de­ria pas­sar com o es­pe­ci­a­lis­ta.”

Na UPA, ela dis­se que o ado­les­cen­te de 14 anos pas­sou pe­lo pe­di­a­tra e, após fa­zer o raio-x, con­se­guiu aval pa­ra aten­di­men­to com or­to­pe­dis­ta no CHM. “Pre­ci­sa de uma au­to­ri­za­ção vin­da do CHM pa­ra que o pa­ci­en­te pos­sa pas­sar com a es­pe­ci­a­li­da­de ne­ces­sá­ria, po­rém, de­mo­ra pa­ra che­gar ao sis­te­ma. No ca­so do meu fi­lho, de­mo­rou du­as ho­ras”, dis­se. “É re­vol­tan­te, por­que exis­tem ca­sos que pre­ci­sam de aten­di­men­to ime­di­a­to.”

Tam­bém com a mão ma­chu­ca­da, a téc­ni­ca de en­fer- ma­gem Fa­bi­a­na Sar­men­to, 22, te­ve mais sor­te. “Eu caí em ca­sa, ma­chu­quei a mão, fui pa­ra o CHM e (o Pron­to-Aten­di­men­to) es­ta­va com as por­tas fe­cha­das. Ti­nha uma mo­ça que ava­li­a­va a si­tu­a­ção de ca­da pes­soa, mas não es­ta­va dei­xan­do mui­ta gen­te en­trar”, dis­se. “Ela per­gun­tou o que ha­via acon­te­ci­do, ex­pli­quei que es­ta­va sen­tin­do que mi­nha mão que­brou e ela dis­se que, por ser uma emer­gên­cia e por eu ter aca­ba­do de cair, po­de­ria en­trar”, re­la­tou.

Fa­bi­a­na pon­de­ra que “pre­ci­sa­vam pas­sar a in­for­ma­ção me­lhor” so­bre a mu­dan­ça, mas ava­lia que o fil­tro no aten­di­men­to me­lho­rou o ser­vi­ço.

| ALES­SAN­DRO VALLE/ABCDIGIPRESS

Pa­ci­en­tes que pro­cu­ram o CHM são en­ca­mi­nha­dos pa­ra UPA

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.