Iba­neis pro­me­te de­mo­lir par­te da Ca­sa da Mu­lher

Es­tru­tu­ra con­de­na­da re­pre­sen­ta 60% do pré­dio. O res­tan­te de­ve vol­tar a fun­ci­o­nar nes­te mês

Metro Brazil (Brasilia) - - PRIMEIRA PÁGINA - FABIANE GUI­MA­RÃES ME­TRO BRA­SÍ­LIA

Fe­cha­da des­de abril de 2018, a Ca­sa da Mu­lher Bra­si­lei­ra se­rá aber­ta par­ci­al­men­te nes­te mês, pro­me­teu o go­ver­na­dor Iba­neis Ro­cha. Com pro­ble­mas es­tru­tu­rais, o res­tan­te do pré­dio – apro­xi­ma­da­men­te 60% – se­rá de­mo­li­do, me­nos de qua­tro anos de­pois de ter si­do inau­gu­ra­do.

Cri­a­da pa­ra ser um cen­tro de aten­di­men­to com­ple­xo a ví­ti­mas de vi­o­lên­ci­as do­més­ti­ca, a Ca­sa da Mu­lher foi cons­truí­da com re­cur­sos do go­ver­no fe­de­ral e apre­sen­tou pro­ble­mas des­de sua inau­gu­ra­ção, em 2015. Ela já ti­nha si­do in­ter­di­ta­da em ou­tras du­as oca­siões.

Em abril do ano pas­sa­do, a De­fe­sa Ci­vil de­ci­diu fe­char o es­pa­ço mais uma vez por ra­cha­du­ras e fa­lhas es­tru­tu­rais. Em no­vem­bro, foi au­to­ri­za­da a re­a­ber­tu­ra de 40% do es­pa­ço, que aca­bou não sen­do fei­ta por um im­pas­se en­tre go­ver­no lo­cal e go­ver­no fe­de­ral – que em­pur­ra­ram um ao ou­tro a res­pon­sa­bi­li­da­de de iso­lar o es­pa­ço que po­de ser fre­quen­ta­do da área con­de­na­da.

De­mo­li­ção

Se­gun­do Iba­neis, lau­dos apre­sen­ta­dos ve­ri­fi­ca­ram que é im­pos­sí­vel re­cu­pe­rar a ou­tra par­te do pré­dio. “É um pro­ble­ma es­tru­tu­ral, na fun­da­ção. Es­sa par­te es-

tá con­de­na­da, só de­mo­lin­do”, ar­gu­men­tou.

O go­ver­na­dor afir­mou que não pre­ten­de re­cons­truir o es­pa­ço que for de­mo­li­do, mas sim cons­truir ou­tras qua­tro se­des, em ci­da­des co­mo Cei­lân­dia, Ta­gua­tin­ga e Sa­mam­baia.

Os re­cur­sos pa­ra a cons­tru­ção, de acor­do com o che­fe do Exe­cu­ti­vo, já es­tão dis­po­ní­veis no or­ça­men-

to da Se­cre­ta­ria da Mu­lher e to­ta­li­zam R$ 14 mi­lhões.

“Não po­de­mos dar aten­di­men­to pa­ra a mu­lher em um lu­gar mui­to es­con­di­do, co­mo es­se”, ex­pli­cou. “Te­mos que le­var pa­ra um es­pa­ço on­de as ví­ti­mas pos­sam ir. A pri­mei­ra uni­da­de se­rá em Cei­lân­dia”.

So­lu­ção tem­po­rá­ria

En­quan­to as no­vas se­des não fi­cam pron­tas, o res­tan­te do aten­di­men­to às mu­lhe­res, de acor­do com Iba­neis, se­rá fei­to em es­ta­ções de me­trô, a se­rem de­fi­ni­das.

O go­ver­na­dor pro­me­teu com­ba­te ri­go­ro­so à vi­o­lên­cia do­més­ti­ca e fe­mi­ni­cí­di­os.

“É uma obra mui­to mal­fei­ta, es­tá cain­do. Não tem co­mo re­cu­pe­rar.” IBA­NEIS RO­CHA, GO­VER­NA­DOR DO DF

| RE­NA­TO AL­VES/GDF

Go­ver­na­dor vi­si­tou o es­pa­ço com mi­nis­tra e se­cre­tá­ria da Mu­lher, Da­ma­res Al­ves e Éri­ka Fi­lip­pel­li

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.