Ve­re­a­do­res vão à jus­ti­ça para sus­pen­der isen­ção de IPTU

Metro Brazil (Campinas) - - Foco -

Os ve­re­a­do­res Mar­ce­lo Sil­va e Te­nen­te San­ti­ni – am­bos do PSD – in­gres­sa­ram com ação po­pu­lar on­tem, em que pe­dem a sus­pen­são da isen­ção de IPTU e ta­xa de li­xo, con­ce­di­da à em­pre­sa AGV Cam­pi­nas.

A em­pre­sa ga­nhou o be­ne­fí­cio por ce­der uma área de 1,2 mil m2 para a ins­ta­la­ção do ar­qui­vo mu­ni­ci­pal, lo­ca­li­za­do no bair­ro do Swiss Park.

“A ques­tão é que a em­pre­sa ce­deu um es­pa­ço de 1,2 mil m2 e ga­nhou a isen­ção de IPTU e ta­xa de li­xo, de ou­tros 85 mil m2”, re­cla­mou San­ti­ni. “Is­so é cha­mar o con­tri­buin­te de Cam­pi­nas de pa­lha­ço”, acres­cen­tou.

“Em um ano em que o reajuste do IPTU chegou à mé­dia de 30%, a AGV dei­xou de pagar IPTU e ta­xa de li­xo no va­lor de R$ 1,3 mi­lhão so­men­te em 2018”, ar­gu­men­ta Mar­ce­lo Sil­va.

Se­gun­do ele, a dí­vi­da de IPTU da AGV re­fe­ren­te ao imó­vel ce­di­do é de R$ 20 mi­lhões e vem des­de 2013.

Se­gun­do Mar­ce­lo Sil­va, es­se va­lor não es­tão ins­cri­to na dí­vi­da ativa, nem há ajui­za­men­to de co­bran­ça por par­te da pre­fei­tu­ra. “Es­tá sus­pen­sa”, diz ele. Ação de dí­vi­da de IPTU pres­cre­ve em cin­co anos.

Ou­tro la­do

Por meio de no­ta, a pre­fei­tu­ra diz que as acu­sa­ções dos ve­re­a­do­res são “in­fun­da­das”. Diz que es­tá à dis­po­si­ção da Jus­ti­ça para pres­tar os es­cla­re­ci­men­tos ne­ces­sá­ri­os e que tem a con­vic­ção de que agiu den­tro da le­ga­li­da­de.

| DI­VUL­GA­ÇÃO/CMC

Ve­re­a­dor Te­nen­te San­ti­ni

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.