ELÉ­TRI­CO, AUTÔ­NO­MO E COMPARTILHADO

Metro Brazil (Campinas) - - Publimetro -

Es­ta é a vi­são de futuro dos car­ros, al­go que já es­tá acon­te­cen­do lá fo­ra

Pa­la­vra que se tor­nou cor­ri­quei­ra atu­al­men­te, “dis­rup­ção” tem a ver com mu­dan­ça, ino­va­ção e que­bra de pro­ces­sos já es­ta­be­le­ci­dos. Em ou­tras pa­la­vras, as coi­sas acon­te­cem de re­pen­te: a gen­te acor­da e o mun­do mu­dou.

Ho­je vi­ve­mos num mun­do dis­rup­ti­vo, es­pe­ci­al­men­te na mo­bi­li­da­de ur­ba­na. Nos úl­ti­mos anos sur­gi­ram di­ver­sos apli­ca­ti­vos de car­ros, ou­tros tan­tos de trans­por­te co­le­ti­vo e vá­ri­os sis­te­mas de alu­guel de bi­ci­cle­tas nas gran­des ci­da­des bra­si­lei­ras. Tudo is­so vem al­te­ran­do a an­ti­ga ló­gi­ca do trans­por­te mo­to­ri­za­do in­di­vi­du­al, com op­ções mais econô­mi­cas, sus­ten­tá­veis e sau­dá­veis.

O pró­prio car­ro tem si­do rein­ven­ta­do. Em al­guns paí­ses da Eu­ro­pa, nos Es­ta­dos Uni­dos e na Chi­na, por exem­plo, os au­to­mó­veis elé­tri­cos já são uma re­a­li­da­de. A Chi­na as­si­nou uma lei que de­ter­mi­na que 12% das ven­das das mon­ta­do­ras te­nham que ser de car­ros elé­tri­cos até 2020. Ape­nas da­qui a dois anos. Mui­tas mon­ta­do­ras es­tão cor­ren­do para su­prir es­sa de­man­da, co­mo a pró­pria GM, que pre­ten­de lan­çar 20 veí­cu­los elé­tri­cos até 2023.

A evo­lu­ção do car­ro elé­tri­co

Em con­ver­sa com o Pro Co­le­ti­vo, Nel­son Sil­vei­ra, diretor de Co­mu­ni­ca­ção Cor­po­ra­ti­va e Mar­ca da Ge­ne­ral Mo­tors Mer­co­sul, ex­pli­cou os pla­nos da in­dús­tria, que li­de­ra a venda de car­ros na Chi­na. “A GM bus­ca a li­de­ran­ça da ele­tri­fi­ca­ção no mun­do. Nos­sa vi­são de futuro en­vol­ve um car­ro 100% elé­tri­co, autô­no­mo e compartilhado”, afir­ma.

Ele con­ta que um dos prin­ci­pais pro­gra­mas da em­pre­sa é o Ze­ro Aci­den­tes, Ze­ro Emis­sões e Ze­ro Con­ges­ti­o­na­men­tos, que con­sis­te em ze­rar aci­den­tes com os car­ros autô­no­mos, ze­rar emis­sões de po­lu­en­tes com a ele­tri­fi­ca­ção e ze­rar con­ges­ti­o­na­men­tos com os con­tro­les que a co­nec­ti­vi­da­de irá pro­por­ci­o­nar.

O Bra­sil, no en­tan­to, ain­da es­tá dis­tan­te do ce­ná­rio do elé­tri­co. Se­gun­do Sil­vei­ra, o nos­so país pre­ci­sa ama­du­re­cer co­mo mer­ca­do e con­tar com uma in­fra­es­tru­tu­ra para re­car­ga, além da le­gis­la­ção e de in­cen­ti­vos do go­ver­no. “A ado­ção do elé­tri­co não en­vol­ve ape­nas o de­se­jo do con­su­mi­dor, mas o cus­to aces­sí­vel, a pre­pa­ra­ção de to­do um mer­ca­do e as po­lí­ti­cas pú­bli­cas. Nos Es­ta­dos Uni­dos, por exem­plo, além do va­lor me­nor do veí­cu­lo e de des­con­tos em pe­dá­gi­os e es­ta­ci­o­na­men­tos, há in­cen­ti­vos fis­cais”.

Já um sis­te­ma de com­par­ti­lha­men­to de car­ros, o Ma­ven, vem sen­do tes­ta­do no Bra­sil em um pro­je­to pi­lo­to com fun­ci­o­ná­ri­os da GM. Ao con­trá­rio do alu­guel de veí­cu­los, o car­ro po­de ser re­ser­va­do por apli­ca­ti­vo e por al­gu­mas ho­ras ape­nas. De­ve che­gar ao pú­bli­co no iní­cio de 2019. Co­mo diz Sil­vei­ra, tudo is­so tem a ver com a trans­for­ma­ção de uma in­dús­tria que pro­duz e ven­de car­ros para uma in­dús­tria que ofe­re­ce so­lu­ções de mo­bi­li­da­de pes­so­al. Mais uma evi­dên­cia do nos­so atu­al mun­do dis­rup­ti­vo.

O Pro Co­le­ti­vo aju­da as pes­so­as a apro­vei­tar a vida se lo­co­mo­ven­do de for­ma in­te­li­gen­te pro­co­le­ti­vo@gmail.com

DI­VUL­GA­ÇÃO/GM

Crui­se AV: o pri­mei­ro car­ro ap­to para pro­du­ção sem vo­lan­te ou pe­dais

Bolt EV autô­no­mo: a fro­ta de tes­tes da GM che­ga a 180 car­ros

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.