Do­ria e Fran­ça dis­pu­tam o apoio de Skaf no 2º tur­no

Tu­ca­no reafirmou apoio a Bol­so­na­ro en­quan­to o can­di­da­to do PSB dis­se que se man­te­rá neu­tro

Metro Brazil (Campinas) - - Primeira Página -

O pri­mei­ro dia de cam­pa­nha dos dois can­di­da­tos que dis­pu­ta­rão o se­gun­do tur­no das elei­ções pa­ra o governo do es­ta­do de São Pau­lo foi mar­ca­do por de­cla­ra­ções de apoio ou não a Jair Bol­so­na­ro (PSL) na cor­ri­da pe­la Pre­si­dên­cia da República contra Fer­nan­do Had­dad (PT).

Can­di­da­to pe­lo PSDB, João Do­ria, que já es­ta­va co­lan­do a sua ima­gem à do ex-ca­pi­tão do Exér­ci­to e en­fa­ti­zan­do seu dis­cur­so an­ti-PT, reafirmou on­tem – em entrevista à rá­dio Ban­dei­ran­tes e de­pois em co­le­ti­va a jor­na­lis­tas – que apoi­a­rá Bol­so­na­ro in­de­pen­den­te­men­te da po­si­ção do par­ti­do.

Ain­da as­sim, Do­ria res­sal­tou que tem di­fe­ren­ças com o pre­si­den­ciá­vel, so­bre­tu­do nas ques­tões que en­vol­vem as mu­lhe­res, mas se dis­se ali­nha­do com a po­lí­ti­ca econô­mi­ca li­be­ral.

“Não sou igual ao Bol­so­na­ro e não apoio in­te­gral­men­te as posições de­le. Vo­ta­rei em Jair Bol­so­na­ro, contra o PT, a es­quer­da, Had­dad e Lu­la. Mas não en­dos­so tu­do.”

Do­ria afir­mou que o PSDB pre­ci­sa fa­zer uma re­a­va­li­a­ção so­bre o seu pa­pel e cha­mou o adversário, Már­cio Fran­ça (PSB), de re­pre­sen­tan­te da “ve­lha po­lí­ti­ca”.

Neu­tra­li­da­de

Go­ver­na­dor e can­di­da­to à re­e­lei­ção, Fran­ça afir­mou on­tem que pre­fe­re a neu­tra­li­da­de no pla­no fe­de­ral, e de­se­ja que o seu par­ti­do de­ci­da o mes­mo na reu­nião ho­je em que de­ve­rá determinar sua po­si­ção no se­gun­do tur­no en­tre Bol­so­na­ro e Had­dad. Se a si­gla op­tar por um dos dois, Fran­ça dis- se que se man­te­rá neu­tro.

O go­ver­na­dor – que al­mo­çou on­tem com ser­vi­do­res no “ban­de­jão” do Pa­lá­cio dos Ban­dei­ran­tes e de­pois foi à Bai­xa­da San­tis­ta – criticou o opo­nen­te ao di­zer que a re­jei­ção é um fa­tor im­por­tan­te nas dis­pu­tas de se­gun­do tur­no.

“O Do­ria fa­la tu­do en­sai­a­do. Ele vai se dar mal por­que nin­guém aguen­ta na­da tão fal­so e me­câ­ni­co.”

Nas ur­nas

Do­ria al­can­çou o pri­mei­ro lu­gar na elei­ção an­te­on­tem com 31,7% dos vo­tos vá­li­dos (6,4 milhões) contra os 21,5% (4,3 milhões) de Fran­ça, com 100% das ur­nas apu­ra­das. O go­ver­na­dor fi­cou ape­nas 89 mil vo­tos à fren­te de Pau­lo Skaf (MDB), ter­cei­ro co­lo­ca­do.

FLA­VIO CORVELLO/FU­TU­RA PRESS JO­TA ERRE/PHO­TO PRE­MIUM/FOLHAPRESS

Do­ria on­tem em entrevista na ca­pi­tal Már­cio Fran­ça on­tem em pa­da­ria no li­to­ral

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.