Do­ria pro­põe a Bol­so­na­ro fe­cha­men­to de ae­ro­por­to

Metro Brazil (Curitiba) - - BRAZIL -

Pla­ne­ja­do por João Do­ria (PSDB) qu­an­do ain­da era pre­fei­to da ca­pi­tal pau­lis­ta e re­a­fir­ma­do ago­ra que se tor­nou go­ver­na­dor de São Pau­lo, o pro­je­to pa­ra a de­sa­ti­va­ção to­tal do ae­ro­por­to Cam­po de Mar­te foi le­va­do pe­lo tu­ca­no ao pre­si­den­te Jair Bol­so­na­ro (PSL).

O as­sun­to foi de­ba­ti­do on­tem, em Bra­sí­lia (DF), du­ran­te en­con­tros em que se dis­cu­tiu pla­nos pa­ra o es­ta­do e que reu­ni­ram o pre­si­den­te, o go­ver­na­dor, mi­nis­tros e se­cre­tá­ri­os.

Do­ria, que em 2016 já ha­via ce­le­bra­do acor­do com o go­ver­no fe­de­ral pa­ra cri­ar um par­que em par­te da área, afir­mou que propôs on­tem a Bol­so­na­ro que to­do o ae­ro­por­to se­ja fe­cha­do.

“Ma­ni­fes­tei mi­nha po­si­ção con­trá­ria ao fun­ci­o­na­men­to do Cam­po de Mar­te pa­ra pou­sos e de­co­la­gens. Ali não é lo­cal mais pa­ra fun­ci­o­na­men­to de ae­ro­por­to”, fa­lou o go­ver­na­dor a jor­na­lis­tas.

O pla­no é man­ter as ins­ta­la­ções da Ae­ro­náu­ti­ca, que tem ali es­cri­tó­ri­os e um hos­pi­tal, cri­ar um co­lé­gio mi­li- tar, um mu­seu ae­ro­es­pa­ci­al e am­pli­ar a área do fu­tu­ro par­que – pro­je­ta­do pa­ra ser to­ca­do pe­la ini­ci­a­ti­va pri­va­da, em re­gi­me con­ces­são.

“A área é gran­de o su­fi­ci­en­te pa­ra aco­mo­dar o co­lé­gio, o par­que, o mu­seu. A pró­pria pis­ta do Cam­po de Mar­te não pre­ci­sa ser des­truí­da e se­rá uti­li­za­da pa­ra qua­dras es­por­ti­vas”, afir­mou.

Se­gun­do Do­ria, que não deu pra­zos ou va­lor de in­ves­ti­men­tos, o pro­je­to se­rá ago­ra apro­fun­da­do com o ma­jor-bri­ga­dei­ro Mar­ce­lo Kanitz Da­mas­ce­no, de­sig­na­do pa­ra tra­tar do te­ma.

Se­cre­tá­rio de De­sen­vol­vi­men­to Re­gi­o­nal, Mar­co Vi­nho­li dis­se à “Glo­boNews” que o pro­je­to ain­da se­rá dis­cu­ti­do com as em­pre­sas que ope­ram no ae­ro­por­to, co­mo as que dão au­las de voo ou alu­gam ae­ro­na­ves.

“Não faz o me­nor sen­ti­do. Vo­cês são tes­te­mu­nhas dos aci­den­tes.”

Bri­ga de vi­zi­nhos

Pri­mei­ro ae­ro­por­to da ca­pi­tal, o Cam­po de Mar­te é vi­zi­nho de gran­des vi­as, co­mo a mar­gi­nal Ti­e­tê e a ave­ni­da San­tos Du­mont. O ter­mi­nal tem ad­mi­nis­tra­ção fra­ci­o­na­da por ór­gãos co­mo a Ae­ro­náu­ti­ca e a In­fra­e­ro e não re­ce­be vo­os co­mer­ci­ais – só he­li­cóp­te­ros e aviões de pe­que­no por­te, em ser­vi­ços exe­cu­ti­vo e de tá­xi aé­reo.

O Me­tro Jor­nal foi ao Cam­po de Mar­te e con­ver­sou com mo­ra­do­res da re­gião. A opi­nião foi unâ­ni­me: to­dos dis­se­ram ser fa­vo­rá­veis ao fim das ope­ra­ções.

“Aqui na re­gião es­tá bas­tan­te com­pli­ca­do, o pes­so­al fi­ca com me­do por cau­sa do Cam­po de Mar­te. No fim do ano pas­sa­do, caiu um [avião] aqui do la­do”, co­men­tou Naya­ra dos San­tos Or­nel­las, aten­den­te de um res­tau­ran­te pró­xi­mo do lo­cal on­de acon­te­ceu o úl­ti­mo aci­den­te, em no­vem­bro de 2018.

JOÃO DO­RIA, GO­VER­NA­DOR DE SP SO­BRE

O CAM­PO DE MAR­TE

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.