Im­pe­a­ch­ment. Cri­vel­la recebe ho­je no­ti­fi­ca­ção

Metro Brazil (Espirito Santo) - - BRASIL -

A no­ti­fi­ca­ção da aber­tu­ra de im­pe­a­ch­ment con­tra o pre­fei­to Mar­ce­lo Cri­vel­la (PRB) se­rá en­vi­a­da a ele ho­je. Após re­ce­ber o do­cu­men­to da Câ­ma­ra Mu­ni­ci­pal, o po­lí­ti­co te­rá dez di­as pa­ra apre­sen­tar a de­fe­sa por escrito. O ri­to do pro­ces­so po­de du­rar até três me­ses.

On­tem, no Pa­lá­cio da Ci­da­de, no bair­ro de Bo­ta­fo­go, Cri­vel­la se de­fen­deu. Ele dis­se que a de­nún­cia é po­lí­ti­ca e que o ato que mo­ti­vou a aber­tu­ra do pro­ces­so es­tá las­tre­a­do por pa­re­ce­res téc­ni­cos e ju­rí­di­cos: “A fra­gi­li­da­de da de­nún­cia é total. Se vo­tou por ra­zões po­lí­ti­cas, mas a ra­zão do im­pe­a­ch­ment é um ver­da­dei­ro ab­sur­do.”

De­pois que o pre­fei­to apre­sen­tar a pró­pria de­fe­sa, a Co­mis­são Pro­ces­san­te, for­ma­da por três ve­re­a­do­res, te­rá até três me­ses pa­ra acei­tar ou não o im­pe­di­men­to. O pre­si­den­te da co­mis­são, Wil­li­an Coelho (MDB), úni­co dos três que vo­tou a fa­vor do pro­ces­so, ga­ran­te que o re­la­tó­rio se­rá téc­ni­co.

No en­tan­to, on­tem, a ve­re­a­do­ra Te­re­sa Bergher (PSDB) pro­to­co­lou re­que­ri­men­to pa­ra que Paulo Mes­si­na (PROS) – exo­ne­ra­do da che­fia da Ca­sa Ci­vil pa­ra vo­tar a fa­vor do pre­fei­to – saia da co­mis­são. “É com­ple­ta­men­te in­viá­vel. Até a se­ma­na pas­sa­da ele fa­zia par­te do governo e um dos pro­ces­sos [da de­nún­cia] pas­sou por ele. Ele se­ria um dos con­vo­ca­dos a de­por”, jus­ti­fi­cou. Mes­si­na ne­ga e diz que ne­nhu­ma eta

“A fra­gi­li­da­de da de­nún­cia é total. A ação é com­ple­ta­men­te des­ca­bi­da. Te­nho cer­te­za de que a Câ­ma­ra dos Ve­re­a­do­res, de pos­se dos do­cu­men­tos e do re­la­tó­rio da co­mis­são, vai con­cor­dar co­nos­co”

MAR­CE­LO CRI­VEL­LA, PRE­FEI­TO DO RJ

pa pas­sou pe­la Ca­sa Ci­vil.

A 1a reunião da co­mis­são, que se­ria ho­je, foi adi­a­da pa­ra ama­nhã, às 14h, por cau­sa da mor­te, on­tem, do ex-pre­si­den­te da Câ­ma­ra Aloí­sio Frei­tas.

O im­pe­a­ch­ment se­rá apro­va­do se ob­ti­ver mai­o­ria qua­li­fi­ca­da, ou se­ja, 34 dos 51 vo­tos. Nes­se ca­so, com a au­sên­cia do vi­ce, após a mor­te de Fer­nan­do Mac Dowell, a Câ­ma­ra de­ve con­vo­car eleições di­re­tas.

| MAR­COS DE PAU­LA/PRE­FEI­TU­RA DO RIO

Cri­vel­la falou no Pa­lá­cio da Ci­da­de

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.